in

Delegado apura caso de menino de 2 anos que morreu ao ser esquecido no carro por cuidadora: ‘Falta de cuidado’

Criança perdeu a vida após ter sido esquecida por mais de três horas dentro do veículo pela cuidadora.

G1

Um menino de apenas dois anos morreu após ter sido esquecido dentro de um automóvel pela cuidadora. De acordo com o portal de notícias G1, uma câmera de segurança chegou a registrar o menino se mexendo dentro do carro, pedindo ajuda.

Publicidade

O caso aconteceu na cidade de Bauru, que fica localizada no interior do estado de São Paulo. O veículo ficou estacionado em frente à residência da cuidadora, na tarde desta última quarta-feira, 25 de agosto. Glaucia Aparecida Luiz, 35 anos, foi presa, acusada de ter cometido homicídio com dolo eventual.

A defesa da cuidadora disse que entrará com um pedido de liberdade provisória, pois não houve intenção de provocar o triste resultado, que foi o óbito da criança. De acordo com a informação dos policiais, Glaucia cuida de aproximadamente dez crianças, com o auxílio de uma jovem de 16 anos, que é sua filha. A residência estaria funcionando como uma creche irregular.

Publicidade

A polícia informou que o menino ficou dentro do carro fechado das 13h45 às 16h51. O registro da criança se mexendo ocorreu perto das 14h. Glaucia contou que esqueceu Arthur, filho do casal Karina Oliveira e Fabrício Lucas, por aproximadamente 15 minutos, porém as imagens mostram que a criança ficou dentro do automóvel por 3 horas.

Publicidade

A criança chegou a ser levada ao Pronto Socorro, mas já teria chegado ao local sem vida. Conforme a equipe que atendeu o garoto, ele chegou apresentando sinais de sufocamento, desidratação e maxilar rígido. A mãe relatou que somente ficou sabendo da morte do filho quando chegou ao hospital.

Publicidade

Delegado se pronuncia sobre caso

O delegado responsável pelo caso, Mário Henrique de Oliveira, disse que tudo está sendo investigado como homicídio com dolo eventual e pontuou sobre o estabelecimento clandestino. “Ela dá café, lanche e tem a hora do soninho, ou seja, uma série de atividades. Então, foi de uma falta de cuidado, de uma irresponsabilidade que supera a simples negligência, o simples descuido”, destacou.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.