in

Homem-aranha de GO toma atitude desesperadora ao escalar viaduto depois de ser enganado a respeito de emprego

Jovem desempregado escalou o viaduto para chamar a atenção das pessoas.

Imagem: Reprodução/ Twitter/ Arquivo pessoal

O desempregado Ailton Santos, de 23 anos, viralizou nas redes sociais após causar um pequeno tumulto na cidade de Anápolis, em Goiás. Vestido de Homem-aranha, o jovem escalou o viaduto Nelson Mandela sem qualquer proteção, única e exclusivamente para chamar a atenção das pessoas.

Publicidade

Os transeuntes começaram a se aglomerar pensando que Aílton iria se jogar lá de cima, e os bombeiros foram acionados. Os militares auxiliaram Aílton a descer do local e logo em seguida se comoveram com a sua história.

O jovem vestido de Homem-aranha tem um filho de dois anos, a quem paga pensão, e sua atual companheira, Valesca Vicente, está grávida de dois meses. Sem conseguir emprego em Valparaíso de Goiás, cidade que fica no entorno de Brasília, Aílton acreditou em uma promessa de uma vaga de segurança em Anápolis. O rapaz se dirigiu até a cidade com a mulher gestante e descobriu que foi enganado.

Publicidade

Em sua antiga cidade, Aílton já se fantasiava de Homem-aranha para vender paçocas na rua. Em um ato de desespero, após passar alguns dias na rua, Aílton fez um cartaz expondo a sua difícil situação e subiu o viaduto em busca de atenção. Veja abaixo o momento em que Aílton fez a sua escalada. 

Publicidade

O jovem chegou a ser levado para a delegacia da cidade por conta do tumulto que causou, mas sem algemas, pois segundo ele isso poderia criar um alarde de que estavam prendendo o Homem-aranha. Na delegacia os policiais decidiram ajudar o casal a se estabelecer na cidade, levando-os para um atendimento na assistência social, onde conseguiram ser abrigados.

Publicidade

Por enquanto, Aílton Santos não recebeu nenhuma proposta de emprego.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com