in

Caso Miguel: exame de DNA traz comprovação; mãe e madrasta seguem presas

Corpo do menino Miguel Rodrigues continua desaparecido desde o dia 28 de julho.

Arquivo pessoal Yasmin Rodrigues / Reprodução Record TV

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul segue investigando o desaparecimento e morte do garoto Miguel Rodrigues, de 7 anos. A mãe dele, Yasmin Rodrigues, confessou que agrediu, dopou e jogou o corpo do filho no Rio Tramandaí, em Imbé (RS). Os policiais não descartam que o corpo tenha sido jogado em outro lugar.

Publicidade

Nesta quinta-feira (12), as buscas pelo corpo de Miguel completaram 15 dias. Yasmin e a companheira, Bruna Nathiele, estão presas e devem responder por homicídio duplamente qualificado. As duas também devem ser indiciadas por tortura, já que Miguel sofreu maus-tratos.

Vídeo divulgado pela polícia mostrou Bruna ameaçando o garoto. Miguel vivia em um móvel da casa. Em conversa pelo celular, Yasmin enviou para Bruna a foto de uma corrente que queria comprar para deixar o filho preso. Segundo pessoas próximas, Yasmin vivia bem com o menino até conhecer a companheira.

Publicidade

Perícia encontra sangue e exame traz confirmação

A Polícia Civil encontrou sangue em uma camiseta que seria de Miguel. Exame de DNA confirmou que o sangue encontrado era mesmo do menino. Esta pode ser mais uma prova de que ele sofria violência dentro de casa. Yasmin e Bruna vão responder criminalmente por tortura. O delegado Antonio Carlos Ractz também deu outra informação importante sobre o caso que tem repercutido em todo o Brasil.

Publicidade

Fio de cabelo coletado pelos investigadores em um poço apresentou compatibilidade com o perfil de filho biológico de Yasmin. No quarto da casa, uma corrente metálica apresentava material biológico de Miguel. As buscas pelo corpo continuam.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!