in

Auxílio Emergencial: Governo divulga calendário das parcelas extras do benefício; conheça os detalhes

Programa terá pagamentos fixados até o mês de outubro quando o Auxílio Brasil irá ser implantado.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Aguardado por milhares de brasileiros, o cronograma das parcelas extras do Auxílio Emergencial foi divulgado no final da tarde desta quinta-feira (12) pela Caixa Econômica Federal (CEF). Ao todo, serão mais três cotas adicionais, que começam a ser pagas para os beneficiários do grupo geral a partir do dia 20 de agosto.

Publicidade

O programa teve a sua última cota paga pelo governo no dia 30 de julho, quando pessoas nascidas em dezembro tiveram o montante depositado na poupança digital. Para integrantes do Bolsa Família, o calendário das parcelas extras começa mais cedo, a partir do dia 18 de agosto.

Seguindo o modelo anterior, as cotas para este grupo serão pagas de acordo com o dígito final do NIS (Número de Inscrição Social). Estas pessoas, diferentemente dos demais, recebem o dinheiro em espécie. 

Publicidade

Cronograma grupo geral 

Pessoas nascidas em janeiro: Recebimento das parcelas em 20/08, 21/09 e 20/10

Publicidade

Pessoas nascidas em fevereiro: Recebimento das parcelas em 21/09, 22/09 e 21/10

Publicidade

Pessoas nascidas em março: Recebimento das parcelas em 21/08, 23/09 e 22/10

Pessoas nascidas em abril: Recebimento das parcelas em 22/08, 24/09 e 23/10

Pessoas nascidas em maio: Recebimento das parcelas em 24/08, 25/09 e 23/10

Pessoas nascidas em junho: Recebimento das parcelas em 25/08, 26/09 e 26/10

Pessoas nascidas em julho: Recebimento das parcelas em 26/08, 28/09 e 27/10

Pessoas nascidas em agosto: Recebimento das parcelas em 27/08, 29/09 e 28/10

Pessoas nascidas em setembro: Recebimento das parcelas em 28/08, 30/09 e 29/10

Pessoas nascidas em outubro: Recebimento das parcelas em 28/08, 01/10 e 30/10

Pessoas nascidas em novembro: Recebimento das parcelas em 29/08, 02/10 e 30/10

Pessoas nascidas em dezembro: recebimento das parcelas em 31/08, 03/10 e 31/10.

Gastos

De acordo com o ministro da Cidadania, João Roma, as parcelas adicionais representará um custo de mais de R$ 20 bilhões aos cofres públicos. O pagamento das cotas irá até o mês de outubro. Na sequência, o governo quer iniciar o programa Auxílio Brasil, que virá como substituto do Bolsa Família.

Embora o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tenha sinalizado que o valor do novo programa deve ser de R$ 400, a definição quanto ao valor só sairá no final de setembro.

“O programa termina quando começar o Auxílio Brasil, em novembro. E já está acertado com a equipe econômica um aumento de, pelo menos, 50% em relação ao Bolsa Família”, disse o chefe do Executivo. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade