in

Lote de 37 mil doses é pouco para retomar vacinação no Rio, diz SMS

Prefeito do Rio anunciou que calendário de amanhã também está suspenso.

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) recebeu na manhã de hoje (11) um lote com 37.962 doses de vacinas contra a covid-19. Segundo o órgão, essa quantidade não é suficiente para vacinar o grupo de 24 anos, que estava previsto para hoje no calendário de imunização por idade, estimado em 68 mil pessoas.

O anúncio da suspensão foi feito ontem e hoje os postos de vacinação estão aplicando a primeira dose apenas em adultos com mais de 50 anos, em pessoas com deficiência, gestantes e puérperas a partir de 18 anos. A segunda dose também está mantida, conforme a data marcada no cartão de vacinação.

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz, a entrega de hoje foi a menor feita até o momento e a retomada do calendário por idade depende de o Ministério da Saúde enviar mais doses para o estado.

A gente está esperando a confirmação do Ministério da Saúde, tem muitas doses lá ainda para serem distribuídas, se eles conseguirem distribuir hoje ainda, talvez a gente consiga distribuir essas doses e retomar o calendário. Estamos aguardando o Ministério da Saúde ao longo do dia, para saber quantas doses vão chegar. Permanece suspensa a aplicação da primeira dose na cidade”.

O prefeito, Eduardo Paes, anunciou pelo Twitter que o calendário por idade previsto para amanhã também está suspenso.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que recebeu do Ministério da Saúde, durante a madrugada de hoje, uma remessa de 98.270 doses de vacina contra covid-19, sendo 94.770 doses de Pfizer para primeira aplicação e 3.500 de Oxford/Astrazeneca para segunda aplicação.

Os municípios do Rio Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Maricá e Itaboraí retiraram os lotes pela manhã e as demais cidades receberão a entrega amanhã (12).

De acordo com o Ministério da Saúde, o processo de distribuição das doses “segue etapas rígidas, conduzidas no menor tempo possível, que inclui a verificação da qualidade das doses recebidas”. “Após a liberação das vacinas para o envio, a operação logística é montada em tempo recorde e as doses chegam aos estados e ao Distrito Federal em até 48 horas”, diz o ministério.

Ouça na Radioagência Nacional:

Matéria ampliada às 15h15 com posicionamento do Ministério da Saúde no último parágrafo; e para inclusão, no título, da Secretaria Municipal de Saúde.


Publicado em 11/08/2021 – 12:39 Por Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Publicidade


Edição: Denise Griesinger

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.