in

Governo deve pagar benefício de R$ 280 após término do Auxílio Emergencial; detalhes são revelados

Benefício terá valores devidamente fixados pelo governo federal no final de setembro.

© MARCELLO CASAL JRAGÊNCIA BRASIL

Em situação delicada no quesito popularidade em seu governo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) formalizou na última segunda-feira (9), a criação do novo programa que virá para substituir o Bolsa Família.

Publicidade

Denominado de Auxílio Brasil, o programa deve ter início após a conclusão de pagamentos de cotas do Auxílio Emergencial. De acordo com informações do Correio Braziliense, o valor ficará bem abaixo do que o chefe do Executivo sinalizou há algumas semanas.

Bolsonaro havia falado em um benefício de R$ 400 mensais, mas as cifras não devem ultrapassar a casa dos R$ 280. A definição exata do valor só deve sair no final de setembro. 

Publicidade

Na manhã da última segunda, Bolsonaro entregou um documento de medida provisória com todos os detalhes do novo programa ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). 

Publicidade

Aumento no valor 

Em declaração, o chefe do Executivo enfatizou a necessidade em subir os valores pagos atualmente pelo Bolsa Família em razão da inflação provocada pelos impactos da pandemia da Covid-19. 

Publicidade

Nós não podemos deixar desassistidos exatamente os mais vulneráveis. Então, já decidido por nós, uma proposta mínima de 50% para o Bolsa Família, que, agora, chama-se Auxílio Brasil”, pontuou o presidente. 

A Caixa Econômica Federal (CEF) irá iniciar em agosto o pagamento de mais três cotas do Auxílio Emergencial, que irá até outubro, seguindo os mesmos moldes fixados nas parcelas anteriores. O cronograma com o detalhamento com as datas das cotas deve sair ainda nesta semana. O último pagamento creditado em poupança digital ocorreu no dia 31 de julho. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade