in

Mulher perde os pais assassinados pelo irmão e o que diz sobre ele causa surpresa: ‘menino doce’

Guilherme matou os pais em Vila Velha, no Espírito Santo, na semana passada.

Reprodução: A Gazeta

O estudante de medicina Guilherme Hering Cesar, de 22 anos, matou os pais na madrugada de quarta-feira (4), em Vila Velha, no Espírito Santo. O médico e pastor Paulo de Oliveira Cesar, 68, e a esposa, Raquel Heringer Cesar, de 61, estavam dormindo quando foram atacados pelo filho.

Publicidade

Guilherme usou uma faca e matou a mãe ainda na cama. O pai conseguiu levantar e correr, mas foi morto em seguida. Após o crime, o estudante ligou para um parente, contou o que havia feito e tirou sua vida logo em seguida. A polícia foi chamada após o carro dele ser encontrado.

Com a placa do carro, os policiais conseguiram chegar ao apartamento e encontraram o cenário de horror. Havia marcas de cruzes, Bíblia rasgada, inscrição 666 na parede e frases. Assim que o caso foi divulgado, muitas pessoas falaram em ritual satânico.

Publicidade

Publicidade

O professor de Ciências da Religião Edebrande Cavalieri, da Unidade Federal do Espírito Santo (Ufes), deu entrevista ao G1 e falou sobre o crime. Segundo ele, o apartamento lembra um cenário apocalíptico e o caso merece um estudo mais aprofundado.

Publicidade

Edebrande afirmou ainda que não dá para traçar um juízo a respeito do que aconteceu e dizer que foi um ritual satânico é banalizar. Na interpretação do professor, Guilherme estava tendo uma atitude de “‘não há mais tempo, vamos no livrar’ e ele faz isso levando o pai, a mãe e a si próprio”, diz o professor. Guilherme fazia tratamento psiquiátrico e era considerado um jovem normal. O crime chocou os familiares, amigos e membros da igreja frequentada pela família.

Irmã desabafa

Renata, irmã de Guilherme, vive uma dor tripla: ela perdeu os pais e o irmão. Em nota enviada ao jornal Folha de Vitória, a mulher abriu o coração. A forma como ela referiu-se ao irmão chamou a atenção. Renata não guarda rancor ou ressentimento dele. “Será eternamente lembrado como o menino feliz e doce que amamos”, disse. Ela também disse que espera que a história de generosidade, fé e compaixão dos pais continuem a inspirar pessoas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!