in

Covid-19: vacinação em massa tem resultados positivos em Botucatu

Casos e internações diminuíram após aplicação da primeira dose .

© André Godinho/Jornal Acontece Botucatu/Direitos reservados (Agência Brasil)

Em mais um dia de vacinação em massa, 61.741 moradores de Botucatu, no interior paulista, foram imunizados nesse domingo (8) com a segunda dose da vacina AstraZeneca/Oxford/Fiocruz. A vacinação em massa no município é parte de um projeto de efetividade que está sendo conduzido pelo Ministério da Saúde e a prefeitura de Botucatu, junto com a Universidade de Oxford, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Universidade Estadual Paulista (Unesp), o laboratório AstraZeneca, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Fundação Bill e Melinda Gates.

Publicidade

O objetivo do projeto é analisar a efetividade do imunizante e monitorar eventuais efeitos adversos. Além da vacinação, a pesquisa prevê testagem da população e sequenciamento genético do vírus. A previsão é de que o estudo dure oito meses.

Segundo a prefeitura de Botucatu, 4.989 pessoas não compareceram aos postos para tomar a segunda dose do imunizante e devem, a partir de amanhã (10) procurar a unidade de saúde mais próxima de casa para completar o esquema vacinal. Outra opção é se dirigir aos ginásios Paralímpico e Complexo Esportivo Heróis do Araguaia no próximo sábado (14). Neste dia, também serão imunizadas as pessoas que tomaram a primeira dose da vacina no dia 22 de maio.

Publicidade

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participou do início da aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca/Oxford/Fiocruz em Botucatu.

Publicidade

Para se vacinar, as pessoas devem levar CPF, documento de identificação com foto e a carteirinha de vacinação que indica a aplicação da primeira dose.

Publicidade

Conclusões

A imunização em massa da população tem apresentado efeitos positivos em Botucatu. Segundo o Ministério da Saúde, após a aplicação da primeira dose da vacina AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, o número de casos de covid-19 no município caiu 80% e o número de internações pela doença, 86,7%.


Publicado em 09/08/2021 – 14:28 Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil – São Paulo


Edição: Nádia Franco

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.