in

Bolsonaro preso? Presidente pode pegar até 46 anos de cadeia em caso de condenação sobre fake news

Chefe do Executivo será investigado após ministro acatar denúncia de notícia-crime.

FOTO: ISAC NÓBREGA/PR

O presidente Jair Bolsonaro está na mira do Supremo Tribunal Federal (STF). Na última quarta-feira (4), o ministro Alexandre de Moraes citou mais de 10 possíveis crimes do chefe do Executivo com relação à fake news. Moraes acabou acatando um pedido de notícia-crime do Tribunal Superior Eleitoral.

Publicidade

Na última semana, em sua tradicional live às quintas-feiras, Bolsonaro teria utilizado informações falsas para efetuar ataques contra o sistema eleitoral. Recentemente, o presidente tem liderado uma movimentação para que as Eleições de 2022 seja realizada através de voto impresso. 

O ministro Alexandre de Moraes elencou sete possíveis crimes cometidos pelo chefe do executivo: calúnia; difamação; injúria; incitação ao crime; apologia ao crime ou criminoso; associação criminosa; e denunciação caluniosa.

Publicidade

Além destes supostos crimes listados, Bolsonaro ainda pode ser enquadrado em outros três que ferem a Lei de Segurança Nacional. Somando todos estes possíveis delitos do presidente da República, a pena pode chegar a 46 anos de prisão, em caso de condenação, e ainda representar multas expressivas ao chefe da nação. 

Publicidade

Resposta

Após Alexandre de Moraes ter acatado a notícia-crime, Bolsonaro fez ataques ao ministro, classificando o mesmo como “a própria mentira dentro do STF” e ainda fez ameaças em tom intimatório: “A hora dele vai chegar“, disse o presidente em entrevista concedida à Rádio 93 FM, do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (5). 

Publicidade

Por fim, Bolsonaro ainda convocou a população para se manifestar na Avenida Paulista, em São Paulo, contra os ministros, que segundo ele, agem com uma postura contrária à Constituição. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade