in

Caso Miguel: suposto pai do menino morto pela mãe aparece e diz o que ninguém sabia

Mãe e madrasta estão presas preventivamente pela morte do garoto de 7 anos.

Arquivo pessoal Yasmin rodrigues

O Corpo de Bombeiros segue procurando o corpo do menino Miguel Rodrigues, de sete anos, morto pela mãe na semana passada, em Imbé, no Rio Grande do Sul. Nesta terça-feira (3), uma outra figura importante do caso foi localizada. Trata-se do pai do garoto, João Pedro Ewert, de 28 anos. Desempregado, o homem mora em Joinville.

Publicidade

Ele teve um relacionamento com Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues, de 26. Os dois se conheceram pela internet e moraram juntos por seis meses, em 2012. Depois que se desentenderam, João Pedro retornou para Joinville sem saber que Yasmin estava grávida.

João Pedro afirmou ao GaúchaZH, jornal que o localizou, que pediu para fazer o exame de DNA para confirmar a paternidade, mas Yasmin não quis. Ele não tinha qualquer contato com o filho. No perfil de João no Instagram há fotos do menino. O homem disse que achava que Yasmin tratava o filho bem.

Publicidade

“Até esse acontecimento, não se sabia que ele era maltratado. Se sabia que ela gostava do menino, tratava bem, ela gostava do menino”, disse. Yasmin teria espancado, dopado e quebrado os ossos do filho. Ela o colocou em uma mala e jogou o corpo no Rio Tramandaí. João Pedro disse ainda que deveria ter sido um pai mais presente na vida do filho.

Publicidade

Mãe e companheira foram presas

Yasmin e sua companheira, Bruna Nathiele, foram presas preventivamente. Em vídeo, a m,adrasta aparecendo ameaçando o menino de sete anos que vivia dentro de um armário. Pelo WhatsApp, mãe e companheira conversaram sobre compra de corrente para prender o garoto. As duas devem responder por homicídio duplamente qualificado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!