in

Jovem de 210kg morre de Covid; família fez vaquinha para pagar UTI aérea de R$ 50 mil

Saturação da jovem chegou a 30% durante transporte e ela morreu assim que chegou a Cuiabá.

Arquivo pessoal Camila Lorrayne

Lorrayne Camile Martins Gomes, de 27 anos, foi uma vítima da Covid-19 no Brasil. A jovem morava na cidade de Campinápolis, no Mato Grosso, e pesava cerca de 210 quilos. A obesidade é fator de risco para a doença causada pelo coronavírus.

Publicidade

Lorrayne havia tomado a primeira dose da vacina, mas aguardava a segunda, que tomaria neste mês de agosto. Antes disso, porém, a jovem contraiu a Covid e começou a apresentar sintomas graves. Ela foi internada em hospital de Água Boa, próximo a Campinápolis. Com oxigenação em 60%, ela precisou ser intubada.

Como não havia leitos para pessoas acima de 140 quilos, a jovem precisou ser transferida para Cuiabá. O problema é que não havia transporte para a capital do estado. A família de Lorrayne precisou contar com a ajuda de muitas pessoas para arrecadar R$ 50 mil.

Publicidade

Este era o valor cobrado por uma empresa de transporte com UTI aérea de Goiás. Lorrayne trabalhava como auxiliar na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de sua cidade natal. A associação se engajou na arrecadação junto a comerciantes e moradores. O dinheiro foi arrecadado em algumas horas.

Publicidade

A transferência, porém, só aconteceu no dia seguinte. “Problemas burocráticos com o banco e a empresa”, explicou Elvis Presley, presidente da associação, ao G1. Lorrayne, enfim, foi transferida na sexta-feira (30), mas a saturação caiu para 30%. Quando chegou em Cuiabá, a jovem de apenas 27 anos sofreu parada cardíaca e não resistiu. Uma avó e uma irmã de Lorrayne também pegaram Covid, mas apresentaram sintomas leves.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!