in

Esquema de segurança em motociata de Bolsonaro custará R$ 300 mil aos cofres públicos

Segundo o governo de São Paulo, a motociata do presidente em Presidente Prudente paralisou cerca de 450 policiais.

Divulgação/Palácio do Planalto

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) participou de mais uma motociata na manhã do sábado, 31. Desta vez, o chefe do Executivo surgiu em live usando roupas de motoqueiro e cumprimentando apoiadores, sem máscara, no interior de São Paulo. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, a visita de Bolsonaro custará mais de R$ 300 mil aos cofres públicos.

Publicidade

Em discurso, onde fez um apelo religioso, o líder do Executivo defendeu seus ministros na manhã de sábado, 31. Além disso, Bolsonaro novamente defendeu mudanças no sistema usado nas eleições, isso ressaltando querer ‘eleições limpas’ da mesma forma que os brasileiros desejam.

Vale destacar que, recentemente, Bolsonaro realizou uma minirreforma ministerial. Nesta minirreforma, uma das principais mudanças foi a inclusão do senador Ciro Nogueira (PP), que agora é ministro da Casa Civil. Além de fazer mudanças em seu governo, o presidente também vem tentando cada vez mais elevar o tom aa respeito de supostas fraudes em eleições, contudo, mesmo assim, Bolsonaro não apresenta provas do que está dizendo. Até o momento, não há nenhum indicio de fraude comprovada no atual sistema de votação usado nas eleições.

Publicidade

De acordo com informações passadas pelo governo do Estado de São Paulo, a Polícia Militar montou um esquema de policiamento especial, para que assim a segurança do chefe do Executivo durante o ato em Presidente Prudente, fosse mantida.

Publicidade

Segundo nota, cerca de 450 militares participaram do esquema de segurança ao longo de todo o percurso do presidente. Além disso, também houve monitoramento por drones e um helicóptero Águia sobrevoando a região.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade