in

Polícia toma atitude após pitbulls matarem mulher em SP: ‘Identificamos os veterinários’

Laudos técnicos de cada um dos pitbulls foram pedidos e delegado responsável aguarda.

Arquivo pessoal Marli / Montagem Aurilane Alves

A Polícia Civil de São Paulo segue investigando a morte de Marli Donegá Tizura, de 53 anos. Marli morreu ao ser atacada por seis cachorros da raça pitbull na chácara onde o namorado dela trabalhava, em Birigui, interior de São Paulo. O caso aconteceu na semana passada.

Publicidade

Nilton Marinho, delegado responsável por investigar o caso, solicitou laudos dos animais que atacaram Marli. “Identificamos os veterinários que cuidam dos animais. Requisitei um laudo técnico para cada um dos cães, especificando o estado de saúde e o comportamento”, afirmou Marinho.

O objetivo é saber se os animais estão vacinados e se já haviam demonstrado agressividade em outros momentos. Os laudos ainda não ficaram prontos. Até o momento, o que se sabe é que na noite em que tudo aconteceu, Marli, o namorado e um amigo do casal haviam ido a uma pizzaria.

Publicidade

O casal voltou de carro. O amigo preferiu ir andando. Ao chegar no local, Marli e o namorado foram atacados. Os animais foram criados pelo caseiro e conheciam Marli. Eles ficavam soltos e só eram presos quando chegava alguém que não os conhecia. Este não era o caso de Marli.

Publicidade

Uma das hipóteses é de que ela estava com uma caixa de pizza na mão e foi atacada por esse motivo. O namorado, também atacado, conseguiu fugir e se esconder dentro da casa, de onde ligou para o dono da chácara antes de desmaiar. O corpo de Marli foi sepultado no dia 21, com caixão lacrado. Um tio dela afirmou ao G1 que a sobrinha foi massacrada pelos animais. O namorado será ouvido quando estiver melhor. Ele foi internado em estado grave.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!