in

Lula provoca Bolsonaro e questiona se estratégia do presidente é ficar refém do Centrão

Ex-presidente será o principal concorrente de Bolsonaro nas eleições de 2022.

Reprodução/ISTOÉ

O ex-presidente Lula (PT) não está perdendo nenhuma oportunidade em atacar ou provocar o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Lula é o principal concorrente de Bolsonaro à presidência nas eleições de 2022. O ex-presidente aproveitou a aproximação do chefe do Executivo com o Centrão e teceu críticas sobre a contradição no discurso de Jair Bolsonaro.

Publicidade

Em sua redes sociais, Lula declarou que Bolsonaro não cumpriu nenhuma promessa que fez em sua campanha. De acordo com o político, o presidente afirmou que iria acabar com a “velha política”, assim Lula questionou se a “nova política” do presidente é ficar refém do Centrão.

Lula ainda se aproveitou e mencionou a mensagem escrita por Fabrício Queiroz, aliado de Bolsonaro e apontado como operador no esquema de rachadinhas que ocorreu no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Patriota). Queiroz vem se queixando de aliados de Bolsonaro e afirmou que “sua metralhadora está cheia de balas“, uma ameaça direta a família Bolsonaro.

Publicidade

As críticas de Lula vieram juntamente com o “sim” do senador Ciro Nogueira (PP), para assumir o comando do Ministério da Casa Civil. O convite de Bolsonaro a um dos líderes do centrão é um das manobras políticas mais robustas para permanecer com o apoio do grupo político. A esperança de Bolsonaro, é que Ciro consiga um grande apoio para a base do governo federal, e assim encaminhe a sua reeleição.

Publicidade

Vale lembrar que anteriormente Ciro Nogueira também foi aliado político de Lula e já havia declarado que o ex-presidente teria sido o melhor presidente da história do Brasil. Contudo, atualmente o senador já alterou o seu discurso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade