in

Após aliança política com PP, Bolsonaro declara: ‘Eu sou do Centrão’

Bolsonaro indicou o presidente nacional do PP, o senador Ciro Nogueira, para o Ministério da Casa Civil.

Foto: Alan Santos/PR

Após se envolver em várias polêmicas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) parece estar correndo atrás de manter a base de seu governo. O presidente anunciou que irá promover uma grande reforma no comando dos ministérios do governo federal com o intuito de angariar aliados políticos.

Publicidade

Nesta quinta-feira (22), Bolsonaro sacramentou a sua aliança política com o PP após indicar o senador e presidente nacional do partido em questão, Ciro Nogueira para a chefia do Ministério da Casa Civil. A manobra do presidente visa reconquistar o apoio de Ciro Nogueira, visto que o senador estava se mostrando cada vez mais desinteressado em defender o presidente na CPI da Covid.

Em uma entrevista à Rádio Banda B, de Curitiba, o presidente minimizou a sua aliança com o Centrão e afirmou participar do bloco político. De acordo com Bolsonaro toda a sua vida política se desenvolveu no Centrão e ainda afirmou que o nome Centrão é um nome pejorativo, que dá a entender que o bloco político é danoso ao Brasil, sendo que esse pensamento está incorreto.

Publicidade

O chefe do executivo declarou que é necessário que se faça alianças políticas, pois não há como governar o Brasil com apenas 1/5 da Câmara dos Deputados ao seu favor. Bolsonaro também disse que irá buscar apoio de todas as formas, contudo, respeitando claramente a Constituição Federal.

Publicidade

Jair Bolsonaro ainda foi claro aos brasileiros e afirmou que caso a população se sinta lesada por algum parlamentar do Centrão que não vote mais nele, entretanto, se o parlamentar foi eleito o presidente se vê na obrigação de dialogar com o político.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade