in

Doenças respiratórias e Covid-19: como diferenciar, prevenção e dicas para evitar essas enfermidades

As doenças respiratórias são mais comuns no inverno e seus sintomas podem ser confundidos com a covid-19.

BBC

O inverno chegou forte em muitas regiões do país e tem feito os termômetros despencarem em muitas cidades, especialmente na região sul do Brasil. Alguns sintomas de doenças respiratórias comuns podem acabar sendo confundidas com a Covid-19. Por esse motivo, é extremamente importante a família ficar com a atenção redobrada a adotar hábitos diários em casa para prevenir que elas surjam durante a estação.

Publicidade

De acordo com a OMS – Organização Mundial de Saúde, as alergias acabam atingindo em torno de 30% da população mundial. A notícia boa é que é possível prevenir os gatilhos que podem desencadear esse tipo de condição. O especialista no assunto, o médico Eduardo Rosset, que é pneumologista pediátrico vai dar dicas para ajudar a diferenciar as doenças respiratórias.

As doenças respiratórias são definidas como as que provocam alteração nas estruturas do sistema respiratório, composto pelo nariz, boca, traqueia, faringe e pulmão. O problema pode acometer pessoas de qualquer idade. Contudo, vale ressaltar que, na maior parte dos casos, tem relação com a qualidade do ar ou estilo de vida.

Publicidade

Essas doenças acabam sendo mais comuns no inverno já que a maior parte das pessoas passa muito tempo em ambientes fechados, com pouca umidade e sem sol. O resultado disso pode provocar ambientes com mais bolor e mofo, alimentos para os ácaros. Veja abaixo as doenças respiratórias mais comuns.

Publicidade

Bronquiolite

É provocada pelo vírus sincicial respiratório causando uma infecção aguada. A enfermidade pode gerar comprometimento das vias respiratórias. Os sintomas são dificuldade para respirar, cansaço e tosse. Geralmente acomete as crianças antes dos dois anos de idade.

Publicidade

Asma

Enfermidade crônica que pode gerar falta de ar, chiado no peito, cansaço e tosse. Mudanças de temperatura podem acabar desencadeado crises, assim como outros fatores, entre eles o tabagismo passivo, mofo, poeira e até mesmo questões emocionais.

Quadro de broncoespasmo

Os sintomas são como os das crises de asma e o problema pode ser desencadeado por quadros bacterianos e virais.

Rinite e Sinusite

Pode ser infecciosa ou alérgica e acontece quando existe uma inflamação das mucosas nasais. Os principais indícios da doença são: congestão nasal, espirro, coceira nos olhos e coriza. Já a sinusite provoca uma inflamação que acomete os seios da face. Um dos sintomas da enfermidade é dor de cabeça e febre.

Pneumonia

A doença pode ser causada por vírus ou bactérias e afeta os pulmões provocando uma inflamação. O médico pode diagnosticar o problema através de exames físicos como a ausculta dos pulmões.

Prevenção

Para tentar evitar as doenças respiratórias nos pequenos é importante manter a vacinação em dia, evitar aglomerações ou ambientes fechados demais, amamentação exclusiva até o sexto mês, manter os ambientes limpos e livres de pó e evitar bichinhos de pelúcia. Essas são algumas dicas que podem contribuir para que os pequenos desencadeiem esses problemas.

Como diferenciar as doenças respiratórias comuns da Covid

Primeiramente, é importante saber se a criança esteve em contato com alguém que tenha contraído a doença. Como os sintomas da Covid são muito parecidos com outras doenças respiratórias, o especialista alerta para outros sinais associados, como vômito e diarreia. Converse com o pediatra para saber se é o momento certo de fazer o teste para o vírus.

Publicidade
Publicidade
Publicidade