in

Monkey B: vírus raro mata veterinário na China e acende alerta

Homem de 53 anos morreu em decorrência deste vírus; informação foi divulgada no fim de semana.

Pixel Mixer

Um veterinário de 53 anos foi confirmado como a primeira vítima do vírus raro Monkey B. A informação foi divulgada pelo Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças no fim de semana. O falecimento do profissional teria ocorrido no dia 27 de maio.

Publicidade

O homem, cuja identidade não foi revelada, dissecou dois macacos mortos no mês de março. Cerca de um mês depois do trabalho, ele apresentou sintomas como febre, vômitos e náuseas. No fim de maio, a morte foi confirmada e o caso passou a ser investigado.

Amostras de saliva e de sangue foram levados para análise laboratorial. O resultado saiu e confirmou que os pesquisadores encontraram o vírus raro Monkey B no material analisado. O caso acendeu o alerta nas autoridades chinesas e chamou a atenção de todo o mundo.

Publicidade

A infecção pelo Monkey B acontece em meio à pandemia do coronavírus, vírus que se disseminou para todo o mundo a partir da China, entre o fim de 2019 e início de 2020, e já vitimou mais de 3,6 milhões de pessoas no planeta. Houve uma corrida global por vacinas contra a doença causada pelo coronavírus. 

Publicidade

O que é o vírus Monkey B?

O Monkey B é também conhecido como herpes B. Este vírus dificilmente atinge seres humanos, mas quando isso acontece costuma ser fatal. O Monkey B ataca o sistema nervoso central e causa um grande inchaço na região do cérebro. O vírus, porém, não é muito transmissível entre seres humanos. Duas pessoas que trabalhavam próximas ao veterinário que morreu da doença testaram negativo, apesar do convívio diário.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!