in

Moradores enfrentam fila para poder receber doação de ossos em açougue

Muitas pessoas marcaram presença no local para poder receber o alimento.

G1/TV Centro América

Moradores do bairro CPA 2 formaram uma fila enorme em um açougue na cidade de Cuiabá para pegar ossos que foram doados pelo estabelecimento durante a semana. Dezenas de famílias que estavam no lugar relataram que estão passando por dificuldades financeiras. Brazilina Paulo, dona de casa, esteve no local juntamente com a filha e a prima.

Publicidade

De acordo com ela, a família tem passado por situações difíceis em virtude da baixa financeira e infelizmente não é sempre que tem condições de ter carne durante as refeições. Miniane Regina, catadora, também foi em busca da doação. A mulher que trabalha com reciclagem contou que o dinheiro ganho pela família no final do mês não tem sido suficiente para manter as necessidades básicas. Por isso, resolveu enfrentar a fila para poder receber o alimento.

Infelizmente, a crise econômica tem atingido em cheio a população mais pobre. Muitas das pessoas que estavam no local para receber a doação contaram ser por necessidade. Alguns têm se sustentado apenas com o auxílio do governo federal.

Publicidade

Segundo Silvana Maria Bitencourt, doutora em sociologia política, não é de hoje que a desigualdade social assombra a população brasileira. A estudiosa ressaltou que cada região do país acaba tendo uma realidade diferente. A especialista ainda faz questão de ressaltar que as correntes de solidariedade são muito importantes, porém não é algo que vai resolver o problema que precisa de intervenção de políticas públicas.

Publicidade

Os comerciantes que atuam na Central de Atendimento e Distribuição tem feito doação dos alimentos que acabam não sendo vendidos nas feiras. Para poder usufruir do benefício, o interessado precisa fazer o cadastro, e durante uma vez na semana, passa pelas banquinhas para poder pegar frutas, legumes e vegetais.

Publicidade

O programa tem 420 pessoas cadastradas e até o momento 40 estabelecimentos estão vinculados para poder receber os alimentos.

Publicidade