in

Em São Paulo, polícia fecha farmácia que estava vendendo falsa vacina contra a covid-19

Alvo de operação policial o estabelecimento chegou a cobrar 100 reais por dose do falso imunizante.

Reprodução/Polícia Civil de São Paulo

Nesta última segunda-feira (12), a Polícia Civil de São Paulo, juntamente com a Vigilância Sanitária da capital paulista realizaram uma operação que teve como desfecho o fechamento de uma farmácia localizada na Zona Norte de São Paulo. A farmácia em questão estava vendendo uma falsa vacina que de acordo com o estabelecimento poderia ser utilizada para o tratamento da covid-19. Cada dose do falso imunizante custava cerca de 100 reais.

Publicidade

Ao chegar no local a Polícia Civil constatou a fraude e prendeu o farmacêutico que estava presente e era responsável pelo estabelecimento, o farmacêutico ainda teve seu registro profissional imediatamente suspenso. A venda do falso imunizante tinha como alvo imigrantes desinformados. Uma mulher boliviana chegou a desembolsar cerca de 2 mil reais pelo falso tratamento. Infelizmente a mulher teve uma grave piora do seu quadro de covid-19 e veio a óbito.

A farmácia foi denunciada após denúncias realizadas pela BBC Brasil. A Polícia Civil ainda divulgou uma nota que dizia que além do falso imunizante a farmácia ainda possuía um grande estoque de remédios usados exclusivamente em hospitais.

Publicidade

Diante dos medicamentos localizados e outras irregularidades administrativas constatadas pelos agentes sanitários, o estabelecimento foi autuado e interditado pelos órgãos responsáveis, e os remédios apreendidos pela Polícia Civil“, consta na nota oficial emitida pelo órgão de segurança.

Publicidade

Além da investigação do falso imunizante a Polícia Civil também instaurou um inquérito para averiguar se a farmácia também está envolvida em algum esquema de desvio e contrabando de medicamentos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade