in

Bolsonaro pretende ampliar valor do Bolsa Família, contudo, não sabe de onde tirar o dinheiro

Além do valor a ser pago o presidente também almeja que o número de beneficiados aumente em 2022.

Foto: Evaristo Sá / AFP

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vem se envolvendo em inúmeras polêmicas, a última foi quando Bolsonaro declarou que pode não haver eleições em 2022, caso não haja um sistema eleitoral seguro. Para Bolsonaro o voto em papel seria o ideal. A declaração do presidente causou reações imediatas em autoridades do país que declararam não apoiar atos antidemocráticos.

Publicidade

Com sua imagem desgastada, o chefe do Executivo pretende ampliar os programas sociais para que sua popularidade volte a aumentar. Jair Bolsonaro já deu a ordem de aumento no Bolsa Família para o ano de 2022. O presidente deseja que o valor pago às famílias seja ampliado e que o número de beneficiados também aumente. Atualmente o programa paga um valor de 190 reais às famílias. Com o projeto de Bolsonaro, esse valor subiria para 300 reais mensais.

Contudo, existe um problema: o governo federal ainda não sabe de onde tirará recursos para que esse aumento substancial ocorra. O Ministério da Economia e a pasta da Cidadania trabalham em conjunto para fecharem as contas. Como o Bolsa Família é um programa de auxílio permanente, é importante que a modificação conste no orçamento de 2022 que será analisado e votado em breve pelo Congresso Nacional. 

Publicidade

Outro plano de Bolsonaro é trocar o nome do programa social, visto que o nome Bolsa Família foi escolhido pelo ex-presidente Lula enquanto ainda governava o Brasil. Assim como não sabe de onde sairá o dinheiro para bancar o programa, o governo federal também não sabe qual será o novo nome do programa.

Publicidade

Para que o plano de Bolsonaro seja colocado em prática, estima-se que será preciso um aumento de 15 a 20 bilhões de reais do atual orçamento do programa. O governo ainda estuda a possibilidade de oferecer um curso de educação financeira às mães participantes do Bolsa Família.

Publicidade
Publicidade
Publicidade