in

Menino de 2 anos escapa de incêndio após se esconder dentro de geladeira

A criança foi resgatada por vizinhos e encaminhada para atendimento médico na UPA.

Foto: Rafael Medeiros

Uma criança de apenas dois anos de idade conseguiu se salvar de uma terrível tragédia que poderia ter custado a sua vida. O fato aconteceu durante a madrugada desta última sexta-feira, 9 de julho, no Bairro Altos da Serra, que fica localizado em Cuiabá. O pequeno escapou de um incêndio se escondendo dentro de uma geladeira.

Publicidade

A mãe acabou confessando que deixou a criança de dois anos sozinha para poder sair para participar de uma resenha. Ela acabou sendo autuada em flagrante por abandono de incapaz. Resenha para os moradores do estado do Mato Grosso quer dizer festa, reunião, confraternização com os amigos, ou seja, um encontro para poder beber e conversar.

As chamas do local foram percebidas pela vizinhança aproximadamente às 1h30. Os vizinhos usaram baldes de água para tentar contar o avanço do fogo. Enquanto tentavam apagar as chamas, eles encontraram a criança com vida. Felizmente, ele teve a ideia de se abrigar dentro da geladeira da casa.

Publicidade

O garotinho que estava sozinho dentro da residência foi levado para receber atendimento na UPA – Unidade de Pronto Atendimento do bairro Morada de Ouro. Após ser examinado pelos médicos, ficou constatado pelos profissionais que o pequeno não sofreu nenhum tipo de lesão em virtude do incêndio.

Publicidade

A equipe da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente foi acionada e deu início das diligências para poder encontrar a mãe do pequeno que foi achada na companhia do namorado. A mulher levada para poder prestar esclarecimentos na delegacia e inicialmente teria afirmado que deixou o filho com uma amiga para poder trabalhar.

Publicidade

No entanto, após entrar em contradição várias vezes, a mulher acabou confessando que deixou a criança sozinha para poder ir à festa. O delegado lavrou o flagrante contra a mãe do menino pelo crime de abandono de incapaz. A criança ficou sob a guarda do Conselho Tutelar local e a apuração dos fatos continua sendo feita através de oitiva das testemunhas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.