in

Ministério premia cinco projetos municipais de prevenção ao câncer

Ações buscam prevenir a incidência da doença entre usuários do SUS.

© Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O Ministério da Saúde reconheceu, hoje (7), a excelência do trabalho realizado por equipes de saúde de cinco cidades brasileiras para prevenir e controlar a incidência do câncer entre usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Publicidade

Foram agraciadas na 1ª Edição do Prêmio Prevenção e Controle do Câncer as equipes responsáveis pelos seguintes projetos municipais:

  • Programa de Navegação de Pacientes com Câncer de Mama, de São João de Meriti (RJ);
  • Projeto Caminhos do Cuidar, de Alagoinhas (BA);
  • Odontologia na Saúde da Mulher, de Porto Belo (SC);
  • Estratégias, de Balneário de Piçarras (SC);
  • Programa Previne Mulher, desenvolvido no município Imbuia (SC).

Cada equipe recebeu um certificado de reconhecimento pelos trabalhos, selecionados por um comitê formado por representantes do ministério e convidados que avaliaram itens como as melhorias de acesso aos serviços prestados à população, alinhamento com as políticas de atenção à saúde, capacidade de respostas a crises; criatividade e inovação.

Publicidade

No total, 30 projetos concorriam nesta primeira edição do prêmio. Durante a cerimônia de entrega dos certificados, que aconteceu esta manhã, em Brasília, o ministro Marcelo Queiroga reforçou a importância dos serviços especializados prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Publicidade

“Vivemos uma emergência sanitária de importância internacional, a pandemia da covid-19, mas temos outros problemas antigos para os quais ainda não temos todas as soluções, como, por exemplo, as doenças cardiovasculares, que causam mais de 480 mil mortes todos os anos, e as doenças oncológicas, que provocam mais de 280 mil óbitos ao ano”, comentou o ministro, chamando atenção para os serviços diagnósticos obtidos na atenção primária à saúde.

Publicidade

Para Queiroga, o reconhecimento às iniciativas desenvolvidas em cidades de médio e pequeno porte demonstra a “capilaridade” do SUS e a capacidade dos profissionais desenvolverem soluções locais.

A premiação foi conquistada não pelos grandes municípios brasileiros, mas sim pelos pequenos. O que demonstra a capilaridade do SUS. Fato também destacado pela coordenadora da estratégia de saúde da família de Balneário Piçarras (SC), Ivia Fátima Rodrigues, que falou em nome de todos os premiados

“São pequenas ações que mudam completamente a vida de muitas pessoas, inclusive a nossa. É um momento de muita gratidão”, disse Ivia. “Espero que esse edital inspire outras pessoas a desenvolver projetos para outros municípios brasileiros.”


Publicado em 07/07/2021 – 17:45 Por Agência Brasil – Brasília


Edição: Aline Leal

Publicidade
Publicidade

Escrito por Agência Brasil

Agência pública de notícias da EBC. Informações sobre política, economia, educação, direitos humanos e outros assuntos.