in

Casal compra produto para melhorar a saúde, mas morre dias depois; perícia é finalizada

Willis e Rosineide morreram após consumirem suposto óleo de semente de abóbora.

Arquivo pessoal Rosineide

Willis Penna de Oliveira e Rosineide Dorneles Mendes Oliveira eram casados e tinham um filho. O casal decidiu comprar óleo de semente de abóbora pela internet. Este produto tem inúmeros benefícios para a saúde porque é antioxidante, atua contra os radicais livres e previne o envelhecimento. Além disso, tem vitaminas A, C e E.

Publicidade

O que Willis e Rosineide não sabiam é que o produto que eles estavam comprando não era óleo de semente de abóbora. Após consumirem, os dois passaram muito mal e tiveram que ser internados. Rosimeire morreu no dia 15 de fevereiro. Willis morreu um mês depois.

O filho do casal desconfiou do produto comprado pela internet. Os pais dele tinham passado mal nas duas primeiras vezes que tomaram o óleo. Na terceira, tiveram que ser internados e não voltaram mais para casa. Toda a família ficou abalada com as mortes.

Publicidade

O rapaz procurou a polícia, informou sobre o óleo e o produto foi levado para análise. O resultado da perícia saiu nesta terça-feira (6). A Polícia Civil concluiu o inquérito. O suposto óleo de abóbora tinha solvente em sua composição.

Publicidade

Responsável pela venda foi preso

No final de maio, a empresa que vendia o produto foi alvo de ação das Polícias Civil de São Paulo e de Minas Gerais. O local ficava em São Bernardo do Campo. O responsável foi preso e não teve o nome divulgado.

Publicidade

O solvente é o mesmo que foi encontrado em garrafas de cerveja da marca Belorizontina, da Backer, no começo do ano passado. Dez pessoas morreram ao consumir a bebida. Diante disso, fica o alerta na hora de comprar produtos pela internet. Todo cuidado é pouco.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!