in

Família toma atitude comovente após menino de 6 anos morrer espancado pelo pai por conta de lição de casa

Criança foi internada em estado grave após agressões e teve morte cerebral.

Estado de Minas

O caso de morte do menino Elias Emanuel Martins Leite, de 6 anos, que foi agredido pelo próprio pai por não saber a tarefa escolar, gerou forte comoção e revolta na cidade de Caratinga e em todo o estado de Minas Gerais. 

Publicidade

O garoto foi agredido com socos, chutes e uma rasteira pelo pai de 26 anos, que estava alcoolizado no dia do fato, no último domingo (27). O menino acabou batendo a cabeça em um móvel após as agressões e caiu desacordado, tendo um quadro de convulsão. O agressor tentou socorrer o filho na própria casa e, sem sucesso, levou a criança para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.

No local, diante da gravidade do estado de saúde do garotinho, uma equipe da Polícia Militar foi acionada para acompanhar o caso, e a vítima foi transferida para um hospital de referência na capital mineira. 

Publicidade

No Hospital João XXIII, o menino já chegou intubado, sendo levado para um leito de UTI infantil, mas acabou não resistindo, tendo morte cerebral confirmada na noite da última segunda-feira (28).

Publicidade

Gesto da família

De acordo com informações do jornal “Estado de Minas”, a família de Elias Emanuel resolveu doar órgãos da criança como gesto de cumplicidade e solidariedade ao próximo, com o intuito de salvar vidas.

Publicidade

Preso

O agressor, que não teve a identidade revelada, foi preso em flagrante horas depois do crime, e foi levado para depor e na sequência conduzido até uma penitenciária mineira, onde fica no aguardo das investigações. Com passagens pela polícia por conta de um homicídio, o suspeito confessou as agressões contra o próprio filho e alegou estar embriagado no momento. O caso será apurado pela Polícia Civil, que colherá depoimentos importantes com testemunhas nos próximos dias.

Publicidade
Publicidade
Publicidade