in

Adolescente cuida dos irmãos mais novos após morte do pai por Covid-19: ‘ele me pediu’

Enderson perdeu o pai para a Covid-19 e agora cuida dos irmãos para a mãe trabalhar.

Reprodução Globo

A Covid-19 já matou mais de 515 mil brasileiros. Mais do que números, há muitas histórias por trás de tudo isso. Uma delas envolve o adolescente Enderson, de apenas 16 anos. Em janeiro, seu pai, Ederson Silva, morreu em decorrência da doença causada pelo coronavírus.

Publicidade

Ederson deixou a esposa e três filhos. Com a morte do pai, Enderson tornou-se o homem da casa. Seus irmãos, Peterson e Mason são mais novos, com 12 e 4 anos de idade, respectivamente. Antes da morte, o pai conversou com o filho mais velho e fez um pedido.

“Antes dele morrer, ele me pediu para cuidar da minha mãe”, disse o adolescente (de blusa laranja na foto abaixo) em entrevista ao programa Profissão Repórter, da Globo, exibido nesta terça-feira (29). Gislaine Silva, a viúva, era dona de casa. Após a morte do marido, ele teve que sair para trabalhar.

Publicidade

Publicidade

A mulher está trabalhando em uma operadora de telemarketing, com salário de R$ 900 por mês. Além do marido, Gislaine (foto abaixo) também perdeu o pai para a Covid-19. Com a mãe fora de casa, trabalhando, Enderson cuida dos irmãos mais novos. Os três pararam de estudar por causa da pandemia e ficam em casa o dia todo.

Publicidade

O jovem de 16 anos pretende seguir os caminhos do pai como cabeleireiro. Ederson trabalhava no salão improvisado em casa e também fazia bicos como motorista de aplicativo, eletricista e pedreiro.

Esta é uma das muitas histórias tristes de famílias que tiveram as vidas mudadas por causa da Covid-19. O Brasil é o segundo país do mundo em números de mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!