in

Pai de Henry faz pedido comovente à Justiça para recuperar pertences: ‘Imenso sofrimento psicológico’

Leniel Borel entregou o filho para a ex-esposa no dia 7 de março, após passar o final de semana com o garoto.

REPRODUÇÃO: SBT / REPRODUÇÃO: RECORD TV

Assistente no processo de julgamento do caso de morte do filho, o menino Henry Borel de Almeida, o engenheiro Leniel Borel solicitou à Justiça a devolução de três aparelhos celulares e um computador apreendidos pela polícia em sua residência no início das investigações.

Publicidade

Através de seu advogado, Leniel encaminhou a solicitação para a 2ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, e justifica que os celulares “possuem uma grande quantidade de fotos de Henry Borel” e são o “único arquivo pessoal do pai”. Ainda de acordo com a petição, a falta do conteúdo vem “causando imenso sofrimento psicológico”.

Os equipamentos eletrônicos foram apreendidos pela Polícia Civil uma semana depois da morte do menino Henry. Naquela oportunidade, a Justiça acatou um pedido da Polícia Civil para realizar buscas e apreensão de aparelhos de Leniel, Monique Medeiros, mãe de Henry, e do padastro Jairinho, apontado como principal suspeito no caso. 

Publicidade

A defesa alega que o pai de Henry Borel não é réu no processo e que as defesas de Jairinho e Monique já tiveram acesso aos conteúdos. 

Publicidade

Cassação de mandato

Nesta quarta-feira (30), a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro votará o pedido de cassação do mandato de Jairinho. Caso o parlamentar perca o cargo será a primeira vez que o fato ocorre na Casa carioca. Para afastá-lo do cargo é necessário que 34 dos 50 vereadores votantes se posicionem a favor da cassação. 

Publicidade

Na última segunda-feira (28), o Conselho de Ética da Câmara já aprovou o relatório que pedia a cassação por unanimidade: 7 a 0. Diante disso, o caso agora segue para votação com todos os vereadores da Casa. 

Além de ser apontado como principal suspeito no caso de morte do enteado, Jairinho responde por outros inquéritos de agressões contra filhos de ex-namoradas, e uma das mulheres com quem se relacionou no passado, antes de conhecer a mãe de Henry. O parlamentar segue em prisão preventiva no Bangu 8. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade