in

Policial e esposa são encontrados mortos em apartamento do Rio; filho pediu ajuda e detalhe impacta

Caso foi registrado na noite da última quinta-feira (23) e está sob investigação das autoridades.

Arquivo pessoal

Um casal foi encontrado sem vida na noite da última quinta-feira (24) em um apartamento localizado no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. De acordo com a Polícia Civil, os corpos estavam com marcas de tiros.

Publicidade

Os investigadores tentam apurar se houve caso de feminicídio, em que o homem identificado como Ulysses Carlos Pourchet, de 45 anos, que atuava como policial civil, atirou na esposa, identificada como Janaína Pourchet, de 44 anos, e tirou a própria vida em seguida. Ele trabalhava na Delegacia do Aeroporto do Rio, executando a função de chefe de investigações. 

Informações dão conta que o filho do casal de 12 anos, chegou a pedir ajuda para socorrer a mãe. As duas vítimas estão com marcas de tiro na cabeça, e morreram no interior do apartamento, sem tempo para serem socorridos até uma unidade hospitalar. 

Publicidade

Detalhe impacta 

Em relato à polícia, o filho do casal contou que os pais haviam brigado pouco tempo antes dos disparos serem ouvidos dentro do apartamento. Por volta das 22h12, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para atender a ocorrência no condomínio. Além dos socorristas e policiais civis, peritos também estiveram no imóvel realizando investigações para apurar o caso. 

Publicidade

Cunhada de Janaína, Letícia Souza concedeu entrevista ao portal UOL e definiu a irmã do seu marido como uma pessoa “feliz, alegre e de Deus, muito boa filha, muito boa mãe, muito boa esposa, uma pessoa de luz“.

Publicidade

Presente no Instituto Médico Legal (IML) para ajudar no reconhecimento, a mulher disse que notícia da tragédia pegou todos de surpresa, uma vez que o casamento de Ulysses e Janaína era estável, e os dois aparentavam ter uma união feliz. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.

Publicidade
Publicidade
Publicidade