in

Filha de pastor que veio à óbito após mal súbito morre dois meses após o pai, aos 26; família fica desolada

Jovem costumava praticar vários esportes e não tinha nenhum problema de saúde constatado.

UOL

A jovem Mariana Migliorini de Jesus, de 26 anos, morreu na última segunda-feira (21), pouco mais de dois meses após ter perdido o pai, o pastor Robson Baião, que não resistiu diante de um mal súbito enquanto surfava na cidade de Guarapari, no Espírito Santo. 

Publicidade

Filha mais velha, Mariana havia herdado a rede de clínicas odontológicas do pai. Segundo informações repassadas por familiares, a jovem passou mal horas antes de morrer, apresentando quadro de náuseas e dores, sintomas iniciais de um infarto, como apontou um tio dele. 

Uma semana antes, Mariana havia sido submetida a um procedimento para redução dos seios. Na oportunidade, os exames pré-operatórios não indicaram nenhuma anormalidade, bem como a própria cirurgia. 

Publicidade

“Ela começou a passar mal, sentir dor e teve um infarto não detectado no momento, o que pode acontecer com qualquer um”, afirmou o tio de Mariana, Abner Rezende, irmão do pastor. 

Publicidade

Histórico

Ainda segundo o tio, a família dele possui um histórico vasto de problemas com quadros de infarto. O pai dele e do pastor teve um infarto aos 34 anos. Robson, por sua vez, já tinha tido o mesmo problema há seis anos, antes de sofrer outro ataque fulminante, e agora a jovem Mariana é outra que não resiste na família. 

Publicidade

A exemplo do pai, que era surfista amador, Mariana praticava o esporte e costumava correr acompanhada do marido. A cidade de Guarapari se mostrou bastante comovida com a morte repentina da jovem.

O sepultamento dela se deu ainda na última segunda-feira (21), sob forte comoção de amigos e familiares. 

Em suas redes sociais, a clínica odontológica que Mariana havia herdado do pai publicou uma nota de pesar lamentando a morte da jovem de 26 anos. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade