in

Padre de 36 anos morre vítima de Covid-19 em Maceió; religioso fez mesma terapia do ator Paulo Gustavo

Religioso teve que ser transferido para capital alagoana e depois de dias lutando pela vida, não resistiu.

G1

Figura bastante conhecida na comunidade católica de Maceió (AL), o padre Ronaldo Silva dos Santos, popularmente chamado de Ronaldinho, morreu na tarde da última terça-feira (22), em decorrência de complicações da Covid-19. O religioso estava internado há alguns dias na Santa Casa de Misericórdia, na capital alagoana. 

Publicidade

Ronaldinho atuava como padre na igreja de Nossa Senhora do Povo, situada em São Miguel dos Milagres, no Litoral Norte do estado. Após um quadro de parada cardiorrespiratória por volta das 15h, ele acabou não resistindo. A confirmação do óbito foi feito pela Arquidiocese de Maceió. 

Internação 

O sacerdote passou mal no dia 28 de maio, depois da celebração de uma missa. Prontamente amparado, ele foi levado para o Hospital Regional Norte, localizado na cidade de Porto Calvo, onde foi submetido a um teste que comprovou o diagnóstico positivo para a Covid-19. 

Publicidade

Dois dias depois ele foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e intubado. No início deste mês, o religioso foi levado para Maceió. Na unidade, ele passou pela mesma terapia utilizada pelo ator Paulo Gustavo, a ECMO, que funciona como uma espécie de pulmão artificial. 

Publicidade

Neste período, o padre teve uma piora no quadro clínico e precisou de transfusão de sangue, e não resistiu. 

Publicidade

Em nota emitida, o Arcebispo Dom Antônio Muniz Fernandes lamentou a morte de sacerdote Ronaldinho, e prestou solidariedade aos familiares. 

Nascido em Arapiraca, Ronaldinho foi ordenado padre no ano de 2015, e acumulou passagens por diversas paróquias do estado alagoano. Nas redes sociais, diversos fieis lamentaram o ocorrido. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade