in

Lambda: nova variante do coronavírus se espalha pela América do Sul e alerta OMS

Nova variante possui maior transmissibilidade e está se espalhando pela América do Sul.

Reprodução/G1 - Globo

Nesta terça-feira (15), a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a nova variante encontrada no Peru como “variante de interesse”. A nova variante foi denominada como Lambda e está se espalhando por vários países da América do Sul.

Publicidade

Sobre a nova variante Lambda

As novas variantes detectadas estão se espalhando com mais facilidade do que a encontrada originalmente na China. Após o vírus ser detectado em Wuhan, em 2019, novas versões foram sendo criadas e foram aprimorando a infecção e sendo mais difíceis de serem controladas.

A variante Lambda foi encontrada pela primeira vez no Peru em agosto de 2020 e está no mesmo patamar de agressividade das variantes alfa (britânica), a delta (indiana) e a gama (brasileira). As variantes classificadas como de “preocupação” são mais violentas e transmissíveis. 

Publicidade

Segundo o site GISAID, até 15 de junho, a variante Lambda tinha sido localizada em 29 países  e estava presente principalmente na América do Sul.

Publicidade

Lambda nos países da América do Sul

De acordo com a OMS, nos últimos 60 dias, 32% dos casos de covid-19 registrados no Chile foram da variante Lambda. Mesmo vacinando metade da população, os hospitais do país estão à beira do colapso.

Publicidade

Já no Peru, a partir de abril deste ano, 81% dos casos registrados de coronavírus são relacionados com a variante. O Peru, no mês de maio, foi o país com a maior taxa de mortalidade do mundo.

Segundo médicos peruanos, a Lambda possui uma maior taxa de transmissibilidade, por isso está se espalhando tão rapidamente nos países da América do Sul.

Publicidade
Publicidade
Publicidade