in

Pai de Serial Killer o define como ‘monstro’, ‘possuído pelo demônio’ e teme o pior: ‘estou com medo’

Lázaro já esteve detido em algumas oportunidades, mas acabou fugindo da prisão em uma das saídas promovidas em feriados nacionais.

Jornal de Brasília

Ao longo da última semana, os noticiários estampam a foto de Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos. Autor de uma chacina no Distrito Federal, ele vem cometendo uma série de outros crimes, levando pânico a moradores do Entorno do DF e Goiás. Em entrevista ao “Correio Braziliense”, o pai do criminoso, Edenaldo Barbosa Magalhães, classificou o filho como um “monstro” e se mostrou envergonhado pelas ações dele.

Publicidade

Além de ter matado quatro pessoas de uma mesma família, Lázaro já sequestrou outras pessoas, trocou tiros com a polícia, e tem invadido propriedades rurais em busca de mantimentos para seguir fugindo. A fuga do criminoso mobiliza mais de 200 policiais da capital federal e de Goiás. 

Publicidade

Questionado sobre a chacina de Ceilândia, Edenaldo diz sentir a dor da família que perdeu entes vitimados pelo filho. Após invadir a propriedade da família Vidal, Lázaro matou o pai e dois filhos, sequestrou a esposa e mãe das vítimas e a assassinou pouco depois, com o corpo dela sendo encontrado em um córrego.

Publicidade

“O que mais me dói é o desespero que aquela família sentiu e o que ele fez com aquela pobre mulher. Isso não é gente. Isso é um monstro da pior espécie”, disparou o aposentado.

Publicidade

Casado há quase 20 anos com a mesma mulher, Edenaldo teve um relacionamento anterior conturbado com a mãe de Lázaro, com quem teve o suspeito dos crimes bárbaros e outro filho, que já foi morto há cinco anos, por envolvimento em ações criminosas. Na época em que se separou de Eva, os dois filhos eram crianças. 

Temor

Todo o cenário de crimes envolvendo novos crimes do filho tem provocado grande inquietação e temor em Edenaldo e sua atual família. 

“O demônio se apoderou dele. Eu não quero ele solto jamais. Porque estou com medo dele fazer mal a mim e a minha família. Olha só o que ele está fazendo com todo mundo”,  disse o pai de Lázaro revoltado. 

A última vez que ele viu o filho faz seis anos. Na oportunidade, o criminoso havia fugido das autoridades, e o reencontro fez com quem seu Edenaldo passasse mal.  

Publicidade
Publicidade
Publicidade