in

Primeiro assassinato de Serial Killer do DF é revelado e impacta: matou o próprio amigo de forma cruel

Homem de 32 anos segue fugindo da polícia e colecionando diversos crimes; passado vem à tona.

G1 / JORNAL DE BRASÍLIA

Procurado pela Polícia Civil do Distrito Federal nos últimos nove dias, o serial killer Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos, segue em rota de fuga, e com mais de 200 agentes em seu encalço. Suspeito de matar quatro pessoas da mesma família, o criminoso tem provocado uma onde de terror na zona rural da capital federal e Goiás, praticando diversos crimes.

Publicidade

Nesta quinta-feira (17), o portal “O Popular” resgatou o primeiro crime de assassinato cometido por Lázaro, que já denotava o perfil frio e impactante dele. A ação criminosa se deu na madrugada do dia 17 de abril de 2008, quando ele tinha 18 anos e residia em Goiás, mas estava a passeio em Barra do Mendes, na Bahia, onde nasceu e cresceu.

Na oportunidade, ele tirou a vida friamente de um jovem tido como seu amigo e na sequência matou o padrasto da vítima. Preso, Lázaro conseguiu fugir e até hoje corre um mandado de prisão por conta deste inquérito. 

Publicidade

Em depoimento à polícia na época, Lázaro confessou ter matado José Carlos Benício de Oliveira e Manoel Desidério Silva, alegando que o primeiro assassinato foi de forma acidente, e o segundo por receio de vingança. Para os promotores do caso, Lázaro matou o amigo porque a vítima estava defendendo uma moça que vinha sendo ameaçada pelo ele.

Publicidade

Após matar o amigo friamente com disparo de arma de fogo, Lázaro se dirigiu para a casa do padrasto da primeira vítima, bateu na porta, mandou chamar Manoel Desidério, e simplesmente disse “adeus”, disparando uma única vez no peito. As duas vítimas morreram a caminho do hospital. 

Publicidade

Mesmo roteiro

A exemplo do que vem fazendo no momento, Lázaro utilizou a mata para se esconder das autoridades, mas acabou sendo detido posteriormente. Em depoimento, Lázaro disse que ia todos os dias na residência do amigo José Carlos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade