in

Atrás das grades, Dr. Jairinho é indiciado por lesão corporal e fratura em ex-namorada

Inquérito concluiu que a ex do vereador Jairinho foi agredida por ele em mais de uma ocasião.

Reprodução/O Globo

A Delegacia da Criança e Adolescente Vítima da Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou o vereador Dr. Jairinho, que está sem partido atualmente, por ter cometido um crime de lesão corporal em um caso de violência doméstica.

Publicidade

Jairinho, que é padrasto do menino Henry Borel, que morreu no último mês de março, teria cometido a violência contra a ex-namorada Débora Mello Saraiva. Conforme as informações publicadas pelo portal UOL Notícias, o inquérito policial concluiu que Jairinho agrediu a mulher mais de uma vez. 

Em uma das agressões, esta datada do ano de 2016, Débora chegou a ter o dedo do pé fraturado. Para se ter uma ideia do tamanho da ficha de Jairinho, sabe-se que este é o quarto indiciamento dele, que também está passando por um processo de perda de mandato na Câmara de Vereadores da capital fluminense após a morte do afilhado. 

Publicidade

A vítima ainda relatou para as autoridades que foi vítima de golpes como mata-leão (ato de apertar o pescoço), chutes, mordidas, socos várias outras agressões, além de ameaças. Laudos comprovaram a situação da ex-namorada de Jairinho, que foi indiciado com base na Lei Maria da Penha. Os advogados do vereador não se pronunciaram.

Publicidade

Em 1º de junho, Jairinho foi indiciado por ter torturado o filho de Débora. O menino chegou a ter seu fêmur fraturado. A criança tinha apenas três anos na época da agressão, de acordo com a polícia.

Publicidade

Vale lembrar que Jairinho foi preso por conta da investigação da morte de Henry Borel, de quem ele era padrasto. Ele é acusado de ter matado a criança em seu apartamento na Barra da Tijuca, em 8 de março deste ano.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.