in

Chacina, abuso, sequestro e assaltos: Serial Killer do DF pode pegar mais de 300 anos de prisão por crimes bárbaros

Homem de 32 anos segue fugindo da polícia e colecionando diversos crimes.

JORNAL DE BRASÍLIA

Foragido das autoridades há oito dias, Lázaro Barbosa de Sousa tem uma ficha criminal extensa que causa forte impacto. Acusado de cometer a chacina contra a família Vidal, na madrugada do dia 9 de junho, deixando quatro pessoas mortas, o criminoso já acumula sete inquéritos policiais somente na capital federal.

Publicidade

Além do quádruplo homicídio, o criminoso ainda responde por quatro roubos em chácaras e um roubo seguido de estupro, que antecedeu o ataque bárbaro contra a família na propriedade rural. 

A operação para a captura da Lázaro Barbosa mobiliza mais de 200 policiais dos estados do Distrito Federal e Goiás. 

Publicidade

Pena alta 

Os crimes bárbaros cometidos por Lázaro podem totalizar uma pena de mais de 320 anos. As contas foram destacadas pelo advogado criminalista Alexandre Carvalho. Somente pelos delitos cometidos na capital federal, o criminoso responderá por violação de domicílio, sequestro, quatro homicídios e por latrocínio — roubo seguido de morte —, a depender da investigação.

Publicidade

“Vislumbro 320 anos de cadeia. Hoje, a pena pode ser cumprida por até 40 anos em reclusão. Depois disso, ele será solto”, enfatizou o advogado Alexandre, destacando que a lei brasileira só permite 40 anos de detenção. 

Publicidade

Outro crime

Além de todos os crimes já destacados, Lázaro ainda pode responder por tentativa de homicídio, uma vez que ao trocar tiros com a polícia, o criminoso acertou o rosto de um agente de raspão, na última terça-feira (15), em Goiás. No momento do combate com a polícia, ele fazia três pessoas reféns em uma chácara. O policial foi levado de helicóptero para o Hospital de Anápolis, e segundo o boletim mais recente, apresentava quadro estável.

Publicidade
Publicidade