in

Serial Killer do DF obrigou mulheres sem roupa a servir jantar para ele; detalhes impactam

Lázaro Barbosa trancou homens em um quarto, enquanto mulheres cozinhavam para ele.

Reprodução G1

Lázaro Barbosa, de 32 anos, é um dos criminosos mais procurados do Brasil na atualidade. Agindo no Distrito Federal e entorno, o homem está sendo chamando de serial killer e os crimes cometidos por ele estão chamando a atenção e levando medo aos moradores da região.

Publicidade

Lázaro comete crimes desde 2007 e já fugiu da cadeia três vezes. Mateiro, ele conhece bem a região de mata do Distrito Federal e Goiás e está fazendo a polícia suar para encontrá-lo. Cerca de 300 policiais trabalham na força-tarefa que chegou ao oitavo dia nesta quarta-feira (16).

Um dos crimes de Lázaro Barbosa, o serial killer do Distrito Federal, chama a atenção. No dia 17 de maio, ele fez uma família refém em Sol Nascente (DF). Armado com faca e arma de fogo, o criminoso pediu que os moradores da residência ficassem nus.

Publicidade

Os homens, sem roupa, foram trancados em um quarto da casa. As mulheres, também sem vestimenta, foram obrigadas a cozinhar e servir um jantar para Lázaro. A família ficou em poder do criminoso entre 19h e meia-noite. Depois de jantar, ele foi embora.  

Publicidade

Outra família foi morta

No dia 9, Lázaro invadiu a casa da família Vidal, em Ceilândia (DF). No local, havia um casal e seus dois filhos. Lázaro matou os três homens no local. A mulher foi levada e o corpo foi encontrado três dias depois, sem roupa, com fralda, e com cabelos e orelhas cortadas. Este crime colocou Lázaro Barbosa no radar da polícia, mas encontrá-lo não está sendo nada fácil. A perseguição deve continuar até que ele seja preso novamente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!