in

Padre xinga repórter da Globo de ‘viadinho’ e ‘idiota’; vídeo viraliza e gera ataques contra o religioso

Fato polêmico ocorreu durante uma celebração do último domingo (13), no Mato Grosso.

Metrópoles

Pároco na cidade de Tapurah, no Mato Grosso, o religioso Paulo Antônio Müller protagonizou um fato polêmico durante a celebração de uma missa no último final de semana. Sem papas na língua, o sacerdote disparou ofensas e críticas ao repórter Pedro Figueiredo. Às vésperas do Dia dos Namorados, o jornalista encerrou a edição do RJTV mandou uma mensagem para o marido. 

Publicidade

Criticando ferrenhamente a união homoafetiva, o padre Paulo Antônio não poupou críticas, e chamou o repórter de “viadinho”. O caso acabou viralizando nas redes sociais após um ativista publicar o trecho da fala do religioso no Instagram. 

“Pega a Bíblia e olha o Livro Gênesis: Deus criou o homem e a mulher. Isso que é casamento. Que chame a união de dois viados e de duas lésbicas de qualquer coisa, mas não de casamento, por favor. Isso é falta de respeito para com Deus (sic). Isso é sacrilégio, é blasfêmia”, disparou o religioso, que ainda chamou o jornalista de “idiota”. 

Publicidade

Veja vídeo:

Publicidade

Publicidade

Alerta sem sucesso

Responsável por divulgar o vídeo em seu perfil no Instagram, o ativista Antônio Isuperio disse ter alertado os perfis da Paróquia Tapurah sobre o caso de homofobia cometido pelo religioso, mas não obteve sucesso. Até mesmo a prefeitura do município foi acionada. Diante do silêncio parcial sobre o caso, ele resolveu publicar o vídeo nas redes sociais. 

A página da paróquia do Facebook passou a receber protestos de internautas indignados com a fala do padre Paulo Antônio, que exigem uma retratação.  “Homofobia é crime. Não são mais os anos 90. Não é mais tolerado o preconceito”, disparou uma usuária do Facebook. 

Até o fechamento desta matéria, nem o sacerdote ou a paróquia haviam se posicionado sobre o ocorrido na celebração do último domingo (13).

Publicidade
Publicidade