in

Menino que foi chicoteado e enjaulado pelo pai corre risco de passar fome; situação extrema é exposta e comove

Criança foi entregue a uma tia, que já cuida de outros menores e vivencia uma situação precária.

G1

Em março deste ano, um caso registrado na Estrutural, no Distrito Federal, gerou forte comoção e revolta. Um menino de 6 anos foi resgatado por agentes da Polícia Militar após denúncias anônimas. A vítima estava enjaulado em uma estrutura montada em um carro. 

Publicidade

Antes de ser preso na caçamba do veículo, a criança ainda foi chicoteada. As marcas no corpo da vítima apresentava e evidenciava das agressões cometidas pelo pai, que foi preso em flagrante. Segundo testemunhas que denunciaram o crime, o menino foi agredido com um cabo de celular e na sequência foi colocado na jaula presente na caçamba do carro do pai. 

Passando necessidades

Três meses após o ocorrido, o portal Metrópoles informou nesta segunda-feira (14), que o menino e seus outros dois irmãos correm risco de passar e não ter um teto para dormir. Resgatado no dia 14 de março por agentes da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), a vítima foi entregue aos cuidados de uma tia. 

Publicidade

Acompanhando o caso, a PM descobriu que a mulher cuidava de outras três crianças e tem dificuldades no momento para manter toda a família. O aluguel onde eles moram está atrasado, e há risco de despejo. 

Publicidade

O portal Metrópoles divulgou os dados para quem se solidarizar com o caso queira realizar algum tipo de doação para a família. 

Publicidade

Os dados são: 

  • Maria José Sousa da Silva
  • CPF: 043264873-99
  • Banco: Caixa Econômica Federal
  • Agência: 2407
  • Conta-poupança: 000866165265-9

Prisão do pai

Autor das agressões contra a criança há três meses, o pai da vítima segue detido em uma unidade prisional da capital federal. Na época, a identidade do homem de 31 anos não foi revelada. O caso foi registrado como crime de violência doméstica e lesão corporal. Após ser resgatado pelos PMs, a criança foi levada ao Instituto Médico Legal (IML), onde realizou exame de corpo de delito. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade