in

Filha de ex-senadora dos EUA confessa assassinato do pai em vídeo; ‘Valeu a pena’, diz o namorado da jovem

Sierra Halseth, de 16 anos, confessou ter matado o próprio pai com o namorado, Aaron Guerrero, de 18 anos.

Reprodução/YouTube

A jovem Sierra Halseth, de 16 anos, filha da ex-senadora do estado de Nevada, nos Estados Unidos, Elizabeth Halseth, confessou através de um vídeo no YouTube ter sido a responsável pelo assassinato do próprio pai, Daniel Halseth. No vídeo onde confessa o crime, que aconteceu em abril, na casa da família, em Las Vegas, a jovem aparece ao lado do namorado, Aaron Guerrero, de 18 anos.

Publicidade

No vídeo, Aaron inicia dando as boas-vindas aos internautas do canal do casal no YouTube e conta que as imagens foram gravadas três dias depois deles terem matado alguém.

Em seguida, Halseth chega a alertar o namorado de que ele não deveria falar isso para a câmera. Mesmo após o alerta da companheira, o rapaz continua falando sobre o assunto e chega a dizer: “Valeu a pena”. Diante da confissão de Guerrero, Sierra acaba caindo na risada, demonstrando assim não sentir nenhum remorso pelo crime cometido por eles.

Publicidade

E mais, ainda no vídeo, o namorado da jovem lhe dá dois tapinhas no rosto e chega a fingir que a estava sufocando. No entanto, Sierra, por sua vez, continua olhando para a câmera e encena como se realmente estivesse sendo sufocada.

Publicidade

Com a devida autorização da família, Sierra e Guerrero ficaram juntos no final de 2020. No entanto, após descobrirem as intenções do casal de fugir para Los Angeles, os familiares da jovem acabaram proibindo o relacionamento.

Publicidade

Agora, detidos por terem supostamente matado o pai de Sierra, os jovens enfrentam outras acusações, como roubo e fraude de cartão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade