in

Ex-vice-presidente da República morre vítima de Alzheimer e políticos lamentam: ‘homem decente’

Marco Maciel morreu aos 80 anos, vítima de Alzheimer, na madrugada deste sábado, 12.

Agência Senado/Reprodução

O ex-vice-presidente da República, Marco Maciel, de 80 anos, morreu na madrugada deste sábado, 12. O político foi vítima de complicações causadas pelo Alzheimer.

Publicidade

O político morreu enquanto estava internado em uma unidade hospitalar de Brasília. Ele deixa mulher e três filhos. De acordo com as primeiras informações noticiadas, o velório deve acontecer na capital federal; no entanto, a cerimônia será restrita devido à pandemia da Covid-19.

Antes de se tornar vice-presidente ao lado do até então presidente Fernando Henrique Cardoso, Marco Maciel também chegou a ocupar outros cargos políticos, como o de Senador e Governador do Pernambuco. Depois disso, entre os anos de 1995 e 2003, ele atuou como vice-mandatário do Brasil.

Publicidade

Há algum tempo, Maciel lutava contra o Alzhemeir, uma doença considerada degenerativa, que acaba causando perda de memória, alterando o comportamento e prejudicando funções motoras importantes do corpo do paciente.

Publicidade

Após a notícia da sua morte, Marco Maciel foi homenageado por políticos nas redes sociais. Ciro Gomes afirmou que o político era um “homem decente” e possuía um “espírito público”. Por fim, Gomes lamenta a morte do ex-vice-presidente do Brasil.

Publicidade

ACM Neto, presidente nacional do partido Democratas, também prestou suas condolências após a morte de Maciel. Nas redes sociais, ele afirmou que Marco, além de ser um dos fundadores, também foi um dos mais importantes do partido.

O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) desejou os seus sentimentos pelo falecimento de Marco Maciel. Além disso, o deputado ainda ressaltou que o político notabilizou pela valorização do diálogo.

Publicidade
Publicidade