in

Fraude? Parto de 10 bebês na África do Sul divide autoridades e apresenta mistérios; detalhe chama atenção

Caso foi registrado na última segunda-feira, em Pretória, e teve ampla repercussão mundial.

Foto: Thobile Mathonsi/ANA/Reprodução - ND Mais

Um caso insólito vem chamando atenção do noticiário mundial nos últimos dias. Na última segunda-feira (7), a sul-africana Gosiame Thamara Sithole, de 37 anos, deu à luz em um hospital de Pretória, capital do país. Segundo informações de um jornal local, a mulher teria concebido 10 bebês de uma só vez, fato que se comprovado, entre para o Guiness Book.

Publicidade

Passados alguns dias, a notícia ainda vem dividindo autoridades na África do Sul. Depois de alguns rumores, o prefeito da cidade de Ekurhuleni, Mzwandile Masina, utilizou suas redes sociais para afirmar que esteve com a família e prestou apoio a eles. Em um primeiro momento, Masina tinha classificado o fato como “Fake News”. 

De acordo com a BBC News, um membro do governo teria confirmado a veracidade dos fatos, enquanto uma outra fonte do site ainda declarou que espera “ver as crianças” para constatar o nascimento de décuplos. 

Publicidade

Ainda no aguardo da confirmação se a história é real ou não, sul-africanos já estão organizando o National Baby Shower (Chá de Bebê Nacional) para prestar todo o suporte à Gosiame. 

Publicidade

Aumento de última hora

Em entrevista ao Pretoria News, o marido de Gosiame, Tebogo Tsotetsi, disse que os médicos e familiares esperavam uma gestação de oito bebês. Contudo, foram surpreendidos com a presença de mais duas crianças. 

Publicidade

“São sete meninos e três meninas. Ela estava grávida de sete meses e sete dias. Estou feliz e emocionado. Não consigo falar muito”, disse o marido, rapidamente ao jornal Pretoria News. 

Detalhe curioso

Em uma entrevista ao site Times Live, o porta-voz do governo provincial, Thabo Masebe, disse que as autoridades não encontraram nenhum tipo de registro do nascimento de 10 bebês nos hospitais locais entre rede pública e privada.

“Não temos registro dos 10 bebês em nenhum hospital de Gauteng. A menos que tenham nascido no ar”, disse Masebe.

Publicidade
Publicidade
Publicidade