in

Bolsonaro pediu a liberação de insumos da cloroquina para o primeiro ministro da Índia

Jair Bolsonaro (sem partido) intercedeu pela exportação de insumos do medicamento sem comprovação contra a Covid.

REUTERS/Adriano Machado

Em abril de 2020, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) intercedeu diretamente pela liberação de insumos da cloroquina durante uma ligação realizada pelo chefe do Executivo ao primeiro ministro da Índia, Narendra Modi. Vale lembrar que o medicamento, que vem sendo muito defendido por Bolsonaro desde o início da pandemia, não possui comprovação cientifica para o tratamento da Covid-19. As informações foram divulgadas pelo O Globo.

Publicidade

De acordo com informações obtidas através de um documento pelo jornal, o chefe do Executivo chegou a citar as empresas Apsen e EMS ao solicitar a exportação dos produtos. Vale ressaltar que tanto a Apsen quanto a EMS são comandadas por empresários apoiadores de Bolsonaro.

Através das redes sociais, o presidente da Apsen, Renato Spallici, sempre fez questão de deixar claro o quão simpatiza com o governo Jair Bolsonaro. Na quarta-feira, 9, Spallici chegou a ser convocado para depor na CPI da Covid.

Publicidade

Já o CEO da EMS, Carlos Sanchez, chegou a participar de reuniões com o presidente no Palácio do Planalto e, além disso, também compareceu a um jantar promovido por empresários para Bolsonaro na cidade de São Paulo.

Publicidade

De acordo com senadores da CPI da Covid, a ligação realizada pelo chefe do Executivo para Narendra Modi é uma prova “chave” do envolvimento do chefe do Executivo com a promoção de medicamentos sem eficácia comprovada no tratamento do coronavírus.

Publicidade

Vale ressaltar que o presidente sempre apoiou publicamente o uso destes medicamentos, inclusive, chegou a utilizar quando contraiu a doença no ano passado.

Publicidade
Publicidade