in

Polícia apreende crânio humano encontrado em bagagem de boliviano que viajava para SP

Segundo o passageiro, o crânio pertencia a seu irmão mais velho e seria levado para a capital paulista.

Metrópoles

Um passageiro de um ônibus que trafegava pela Rodovia Castello Branco, em Itu, interior de São Paulo, pegou os agentes da Polícia Civil de São Paulo de surpresa durante uma abordagem de rotina.

Publicidade

O homem, que é boliviano, foi flagrado transportando um crânio humano, que foi apreendido pelos agentes, em sua bagagem de mão. Segundo ele, o resto mortal seria de seu irmão mais velho e o transporte estaria sendo realizado por questões culturais de sua família.

O passageiro foi levado para prestar esclarecimentos no 4º Distrito Policial de Itu e afirmou ao delegado plantonista que seu irmão mais velho teria morrido na Argentina e que seu corpo teria sido cremado, porém, por questões de costume de sua família, o crânio foi guardado.

Publicidade

Em seu depoimento, o passageiro ainda afirmou que o resto mortal ainda teria sido levado para a Bolívia, porém, agora ele pretendia leva-lo para São Paulo, onde reside atualmente.

Publicidade

A ossada foi apreendida pela Polícia Civil e passará pelas mãos de peritos. O boliviano flagrado com a parte humana foi autuado pelo artigo 17 da Lei 9434/97, que classifica como crime o transporte ou recolhimento de restos humanos sem conhecimento da procedência.

Publicidade

Caso semelhante

Em setembro de 2020, um caso semelhante aconteceu em Prata, cidade do interior de Minas Gerais, a 526 km da capital do estado, Belo Horizonte. De acordo com informações do boletim de ocorrência, trabalhadores do cemitério municipal perceberam a violação de um dos túmulos e acionaram a polícia.

A polícia então passou a realizar rondas pelo município e acabaram localizando uma mulher, de 31 anos de idade, em posse do crânio humano furtado do cemitério. Ela então foi levada para a delegacia e autuada por subtração de cadáver.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.