in

Jovem que matou cinco em creche tem reação impactante na prisão e advogado detalha: ‘não sente arrependimento’

Fabiano Kipper segue cumprindo prisão preventiva em unidade prisional de Santa Catarina.

REPRODUÇÃO RECORD TV

Responsável pela defesa do jovem Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, o advogado Demetryus Eugênio Grapiglia concedeu entrevista ao jornal “O Município”, e detalhou uma conversa que teve com o autor do ataque à creche Pro-Infância Aquarela, na cidade de Saudades, ocorrido no início do mês passado.

Publicidade

Segundo o profissional, o adolescente tem se mostrado “indiferente”, sem ter reação após ter cometido um massacre, que deixou cinco pessoas mortas, entre elas três bebês menores de dois ano. 

Demetryus disse ter questionado o cliente sobre o teria mudado na vida dele após o crime, e o jovem disse que nada mudou, afirmando que vivia em “uma prisão”. 

Publicidade

Apesar das negativas da Justiça, o advogado segue insistindo para que o jovem seja submetido a um exame de insanidade mental, garantindo que o cliente não tem capacidade de entender os atos praticados durante o crime, e utiliza as conversas com ele como justificativa. 

Publicidade

“Perguntei se ele se arrepende e ele disse que não, pois não se lembra do que cometeu e do que dizem que cometeu. Não sente arrependimento nenhum e não demonstra nada”, relatou o advogado ao jornal. 

Publicidade

Isolamento 

Logo quando foi levado para a penitenciária em Chapecó, Fabiano Kipper foi colocado isolado dos demais presos para cumprir o período de duas semanas de protocolo, em função da pandemia do coronavírus.

Contudo, diante da grande repercussão nacional do caso, que chocou milhares de brasileiros, o adolescente continuará em isolamento para a sua integridade física, uma vez que quando os detentos tomam conhecimento deste tipo de crime, há um intenso repúdio contra os autores.

Fabiano foi indiciado por cinco homicídios triplamente qualificado e outras 14 tentativas de homicídio. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade