in

Mulher é diagnosticada com doença do fungo negro em Pernambuco; Ministério da Saúde é notificado

Caso foi confirmado neste domingo (6) e ligou o alerta das autoridades sanitárias de PE.

Folha de PE - Olhar Digital - Montagem

Em meio ao cenário delicado na luta contra a pandemia do coronavírus, os casos de pacientes com mucormicose, popularmente conhecida como doença do fungo negro, tem se intensificado e chamado a atenção de especialistas. Neste domingo (6), a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informou que uma mulher foi diagnosticada com o problema, após ter contraído a Covid-19. 

Publicidade

Segundo a pasta, o caso foi registrado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) em uma mulher de 59 anos, residente na cidade de Casinhas, situada no Agreste do Estado. Diante do diagnóstico, o Ministério da Saúde foi notificado, e o caso vem sendo monitorado para a identificação de uma possível associação com a infecção do coronavírus. 

A mulher já se recuperou da Covid-19, mas durante o tratamento, mesmo não tendo sido internada, ela fez o uso de antibiótico e corticoides. 

Publicidade

“Ela é diabética, hipertensa, asmática e obesa, e está internada em enfermaria no Huoc, desde a última sexta-feira (4), consciente e com quadro de saúde estável”, disse a SES-PE, em nota emitida no final desta tarde (6).

Publicidade

Detalhamento

Ainda de acordo com a pasta, antes de ser hospitalizada, a mulher chegou a passar por outros serviços, realizando inclusive um procedimento cirúrgico na região da boca, parte afetada pelo fungo negro, e a infecção só aconteceu trinta dias depois dela sentir os sintomas da Covid-19, quando ela já havia se recuperado.

Publicidade

A paciente será monitorada e passará por mais exames detalhados, uma vez que ela apresenta sintomas da presença do fungo no nariz e nos seios da face. 

Não contagiosa, a doença do fungo negro age de forma incisiva principalmente em pessoas com imunidade baixa, com comorbidades, chegando a representar um risco de letalidade de 50%. Em organismos saudáveis, o próprio sistema imunológico combate o problema, sem que o infectado sequer sinta os sintomas. 

Publicidade
Publicidade