in

Desespero fingido e luto falso: jovem suspeito de matar a mãe em SP enganou familiares; vídeo o ‘entregou’

Polícia já solicitou a prisão preventiva do jovem bacharel em Direito; Defesa fala em arrependimento.

G1 - Montagem

A Polícia Civil de São Paulo concluiu no início desta semana, as investigações acerca do caso de morte de Márcia Lanzane, ocorrida no ano passado, no Guarujá, no litoral paulista. Após colher todas as evidências, os investigadores solicitaram o indiciamento do filho da vítima, Bruno Eustáquio, de 23 anos, que teve sua prisão preventiva decretada, mas ainda não foi detido.

Publicidade

Bacharel em direito, Bruno é suspeito de ter ceifado a vida da própria mãe, em dezembro de 2020, dentro da residência em que morava com Márcia, no Guarujá. Um vídeo revelado à imprensa nesta semana, foi preponderante para o pedido de prisão do jovem. Nas imagens, ele aparece entrando em luta corporal com a vítima, que morreu asfixiada. 

Desespero fingido

Na época da ação criminosa, familiares disseram ao portal G1 que Bruno teria ligado para amigos se mostrando desesperado, e na sequência acionou à polícia, afirmando que teria encontrado a mãe morta no interior da residência.

Publicidade

De acordo com a Polícia Civil, um primo da vítima contou que Bruno disse a ele que saiu de casa pela manhã para ir à academia, e quando retornou encontrou Márcia Lanzane caída no quarto dele, aparentemente sem vida. 

Publicidade

Em um primeiro momento, Bruno disse aos policiais que não tinha nenhum tipo de envolvimento com a morte da mãe. Entretanto, algumas divergências no depoimento do jovem fizeram que os investigadores começassem o tratar como suspeito. 

Publicidade

Após suspeitarem das causas da morte, os policiais voltaram a questionar Bruno, que desta vez alegou que a morte teria sido de forma acidental, ocorrida após ele empurrar a mãe em uma discussão. 

Todas as versões apresentadas pelo suspeito caíram por terra após a identificação de câmeras do circuito interno da casa, que mostra a ação criminosa do jovem. 

Luto nas redes

Quando a morte de Márcia Lanzane ocorreu, Bruno Eustáquio utilizou as redes sociais para comunicar o luto e a perda, e fez uma homenagem à mãe, sendo confortado por amigos. O jovem ainda fez posts informando detalhes de horário e local das cerimônias de velório e sepultamento da vítima.

Publicidade