in

Morre paciente com suspeita de fungo preto no Brasil; outros casos foram confirmados

Alguns casos de fungo preto já foram confirmados no Brasil e geram medo na população

Vix

Em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, um paciente de 71 anos, com suspeita de ‘fungo preto‘ (mucormicose), faleceu no último dia 2 de junho. Ele estava internado com Covid-19 no Hospital Adventista do Pênfigo. O paciente estava em estado grave e não resistiu às complicações do coronavírus.

Publicidade

Também conhecida como fungo preto, a mucormicose é uma doença originada em fungos de ordem mucorales. Esses fungos são geralmente encontrados em alimentos estragados e tem uma taxa de mortalidade de 50% dos pacientes atingidos. 

O coronavírus se tornou um grande aliado para que o fungo preto atinja as pessoas, pois durante o contágio e pouco tempo depois da recuperação, os pacientes com Covid tem propensão a estar com a imunidade reduzida, assim, a mucormicose entra com mais facilidade.

Publicidade

Entre os sintomas estão hemorragia, febre e partes do corpo com aspecto escuro. O fungo atinge o pulmão e a face do paciente. O tratamento inclui cirurgias que mutilam a pessoa enferma para a retirada da doença.

Publicidade

No Brasil, alguns casos confirmados de mucormicose já começaram a surgir. Um homem de 56, morador de Manaus foi o primeiro caso confirmado da doença. Infelizmente ele faleceu em abril. Em São Paulo, um outro homem, com aproximadamente 30 anos, está internado com a doença.

Publicidade

Na Índia, a doença já atingiu mais de 9 mil pessoas. Os médicos locais apontam uma grande catástrofe, pois em meio à pandemia eles estão precisando conter um outro surto no país. A doença e rápida e sem tratamento.

Publicidade

Escrito por Tatiane Braz

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.