in

Câmeras mostram jovem sendo atacada e morta por amigo dentro de shopping; suspeito comprou faca minutos antes

Vitórya trabalhava em uma cafeteria do centro comercial e acabou sendo atacada por colega de curso de enfermagem.

Reprodução - UOL

Um crime bárbaro chamou a atenção de moradores de Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, no início da tarde da última quarta-feira (2). Uma jovem de 22 anos foi morta com golpes de faca no interior do shopping Plaza Niterói, onde trabalhava. O suspeito do crime foi um colega de classe no curso técnico de enfermagem que ela cursava.

Publicidade

Nesta quinta-feira (3), o portal UOL publicou com exclusividade, imagens das câmeras de monitoramento do shopping que flagraram a ação contra Vitórya Mota, na praça de alimentação do centro comercial. 

Em um primeiro instante, a vítima aparece conversando com o autor do crime, que está em pé. Após alguns minutos, Vitórya tenta encerrar a conversa e levantar do local, quando é rapidamente golpeada com uma faca. O ataque gerou uma onda de pânico dentro do shopping, com pessoas correndo e buscando proteção.

Publicidade

Um homem que estava sentado em um cadeira próxima ainda esboça uma tentativa de conter o jovem agressor, mas acaba declinando da ideia.

Publicidade

Atendimento

Poucos minutos após o crime, Vitórya, que permaneceu caída no chão, foi socorrida por membros do Corpo de Bombeiros e levada até o Hospital Estadual Azevedo Lima, mas chegou na unidade sem os sinais vitais.

Publicidade

O jovem autor da ação criminosa foi detido por seguranças do centro comercial, e entregue aos policiais militares que atenderam a ocorrência. Preso em flagrante, junto com a arma do crime, que ele comprou minutos antes de cometer o assassinato contra a amiga de classe. O caso foi registrado na 76ª DP (Niterói). 

Investigações 

De acordo com apuração inicial das autoridades, o jovem autor do crime “nutria um amor não correspondido” por Vitórya, e já tinha se declarado para a moça.

Em uma nota emitida, o Plaza Niterói lamentou o ocorrido, revelou estar dando suporte aos familiares da vítima e se prontificou em ajudar a Polícia Civil nas investigações do caso.

Publicidade