in

São Paulo identifica caso de ‘fungo negro’ em paciente com Covid-19

Doença necrosa o rosto e já fez 9 mil vítimas em pessoas com Covid-19 na Índia

Reprodução/Yahoo Finanças

Nesta terça-feira (02), o Hospital das Clínicas de São Paulo identificou um caso de “fungo negro” em um paciente contaminado pelo coronavírus no Estado de São Paulo. O Hospital emitiu um alerta para o Ministério da Saúde  informando sobre a detecção de um caso de mucormicose.

Publicidade

Fungo Negro no Brasil

O “fungo negro” está associado à Covid-19 e já atingiu mais de 9 mil vítimas na Índia. Aqui no Brasil, além do caso identificado em São Paulo, existe a investigação de mais dois casos nas cidades de Manaus (AM) e Santa Catarina (PR). O caso em análise em São Paulo é de um homem de quase 40 anos que apresentou sintomas moderados de Covid-19.

Características do Fungo Negro

A doença é uma rara infecção, mas fatal causada pelo contato com mofo, que é frequentemente encontrado no solo, em plantas, frutas e vegetais que estejam em estado de  decomposição. O fungo se encontra presente em quase todos os lugares do mundo, porém dificilmente ele causa complicações a quem o contrai.

Publicidade

O fungo entra nos vasos sanguíneos e escurece a região infectada, por isso tem esse nome. A doença necrosa os tecidos do rosto, nariz, olhos e cérebro. Segundo estudos realizados, algumas doenças favorecem o ataque do vírus. Pessoas com diabetes, com transplante de medula e com doenças onco-hematológicas são predispostas a contrair a doença.

Publicidade

Mesmo em pessoas com predisposição a contrair a doença, como os diabéticos, esta doença é rara aqui no Brasil. Além disso o fungo negro não é transmissível e as condições da Índia são muito diferentes do Brasil, pois no país asiático a quantidade de pessoas com diabetes é muito maior.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade