in

Pai morre em decorrência da Covid e deixa dívida milionária para a família

A falta de UTI na rede pública exigiu a procura em unidades particulares para tratamento.

Reprodução/G1 - Globo

Com a falta de leitos de UTI’s disponíveis na rede pública, pessoas infectados pela Covid-19 estão tendo que recorrer a hospitais particulares e a terapias específicas. Contas milionários e a falta de apoio dos convênios estão mostrando um outro lado dos problemas causados pela pandemia: o financeiro.

Publicidade

A família do ex-secretário de Agricultura e Abastecimento de Ponta Grossa, Osmar Hilgemberg Júnior, é uma das famílias que enfrentam esse tipo de problema. Sem conseguir vaga de leito de UTI e ECMO em Ponta Grossa (PR) com seu plano de saúde, sua família optou por transferir o pai para a capital paulista.

Início da dívida milionária

Osmar, foi levado ao hospital de Ponta Grossa, e logo depois de dois dias houve a necessidade de intubação. Essa situação permaneceu por duas semanas até que os médicos disseram à família que seria necessário o uso de ECMO (equipamento que age como um pulmão artificial).

Publicidade

Nenhum hospital da região tinha o equipamento disponível e, com o receio da demora para achar uma vaga pelo plano, a família decidiu internar Osmar em um hospital particular.

Publicidade

Foi conseguido uma vaga no  Hospital Israelita Albert Einstein, após pagar 185 mil reais para conseguir o leito. O custo para realizar a viagem foi de 20,5 mil reais do translado e 100 mil da equipe médica que o acompanhou durante essa transferência.

Publicidade

Segundo o filho de Osmar, a cada duas semanas era pago 1.600 reais ao hospital devido a diárias dos médicos. Ainda durante a internação, a família precisou realizar uma vaquinha online para conseguir pagar os valores que estavam subindo.

Total da dívida

Osmar completaria 65 anos no mês de junho, porém, morreu em 28 de fevereiro deste ano devido a uma trombose no fígado, consequência indireta dos tratamentos para a Covid-19.

O saldo total da dívida da família ao hospital, descontando os valores já pagos, é de aproximadamente 1,2 milhões de reais. No fim da internação, o valor total gasto ultrapassa 1,8 milhão de reais.

Publicidade
Publicidade