in

Anvisa alerta para riscos do paracetamol após vacina da Covid-19; pode causar eventos adversos com desfecho fatal

O uso incorreto do medicamento para dores e febre após vacinação pode levar a eventos graves.

Olhar Digital

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária deu um alerta sobre o uso indiscriminado o medicamento. O remédio é usado no alívio de febre e dores e tem sido usada após a vacinação contra a Covid-19 podendo levar a eventos adversos graves, inclusive a hepatite medicamentosa e até mesmo a morte.

Publicidade

Segundo informação da Anvisa, o medicamento pode ser utilizado desde que se tenha cautela. É importante observar a dose recomendada diariamente e também o intervalo entre as doses ingeridas. Além disso, a pessoa deve seguir as recomendações que estão descritas na bula do medicamente e observar a faixa etária.

A Gerência-Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária fez a recomendação aos profissionais da área da saúde a toda população que sejam notificados a agência situações envolvendo reações adversas do uso da medicação. Dor no corpo, febre e dor de cabeça, são os sintomas relatados após a imunização contra a Covid-19. No entanto, vale ressaltar que esses efeitos devem sumir em poucos dias.

Publicidade

A agência possui um sistema chamado VigMed, no qual devem ser registrados qualquer tipo de efeito indesejado após o uso de paracetamol ou outro tipo de medicamento. Esse sistema pode ser usado tanto por um cidadão comum quanto por algum serviço de saúde. Caso a suspeita seja sobre desvio de qualidade referente ao fármaco o sistema usado é outro, o Notivisa.

Publicidade

A Anvisa frisou que é extremamente importante que a notificação realizada tenha o maior número de informações possíveis, como, por exemplo: dados referentes ao fabricante, lote da medicação, identificação detalhada, concentração, a dose e o tempo de uso que o remédio foi usado.

Publicidade

O paracetamol tem sido muito usado no alívio dos sintomas de eventos adversos após a vacina. Contudo, seu uso deve ser feito da forma correta para que efeitos graves sejam evitados. Uma dosagem errada do remédio pode provocar hepatite medicamentosa com um desfecho fatal, quando o paciente utiliza de maneira prolongada ou acima da dose recomendada diariamente. Portanto, siga sempre a recomendação contida na bula do medicamento e a orientação do profissional de saúde.

Publicidade
Publicidade